sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Batendo papo

Ontem fui encontrar as meninas no Outback.
Acabei chegando mais cedo que todas elas, pedi a mesa para quatro pessoas e fui pro balcão aproveitar os últimos minutos de happy hour com chopp duplo, naquelas deliciosas canecas gigantescas e congeladas! =D

O lugar estava muito cheio, mais do que o normal. Só encontrei um banco para sentar no balcão porque o cara já tinha terminado a caipirinha e estava indo embora. Do meu lado, logo depois chegou o dono do chopp na metade: um senhor, com seus 70 anos, desacompanhado. Olhava em volta, curioso. Deduzi que, pelo terno cinza, tinha ido tomar um choppinho após o trabalho e estava sozinho. Eu adoro um velhinho, o problema é que GERALMENTE, bem geralmente, eles são velhos babões, tarados. Fiquei na minha, né?

Perguntei pro barman se ainda dava tempo de tomar um chopp duplo, ele todo simpático me disse que dava um jeitinho. Mentira, né? Porque ainda faltavam 5 minutos para as 20h. Chopp servido, delícia.

Estava passando um jogo de futebol na tv enorme de LCD, não sei quem jogava, era tipo Noroeste vs. Piracicaba. Olhei em volta do balcão, casais comendo, amigos bebendo e conversando. Então o senhor pediu para o barman que esperasse um pouco para servir o aperitivo dele. Então a "bargirl" tocou o sino.

- O que é isso? Alguém ganhou alguma coisa? - perguntou o senhor bem humorado para o barman.
- Acabou o double.
- O que?!
- Acabou o chopp duplo.
- Estava tendo chopp duplo??? E você nem me avisa?
- Achei que o senhor soubesse.
- Todo mundo sabe?
- Sim...

Dei risada, o barman riu, o senhor me olhou, sorriu e disse:
- Poxa, o cara não me avisa que estão dando 2 por 1!
- Hehehe, se o senhor soubesse teria tomado mais rápido, né?
- Pois é! E essa cerveja aqui para mim é água...

E aí pronto, né? Minha teoria de velhinhos nunca falha: se você der corda, eles começam a falar sem parar, sem parar. Como eu estava disposta a conversar com ele, já que o mocinho do meu lado não era nada gatinho, joguei 2 metros de corda pro senhorzinho.

De todas as 5 histórias que ele me contou, eu gostei mais da vez que ele esteve em Londres, sozinho (foi quando reparei que ele não tinha aliança), passou por 20 bares em uma avenida e não ficava bêbado. Então no último bar, já meio empapuçado de beber cerveja e se sentindo num dia bom para beber, pediu mais uma, deu um gole e olhou meio desapontado para um rapaz que tinha acabado de encostar no balcão, com cara de que bebeu, bebeu e não gostou e o rapaz disse:
- Sem álcool.
- SEM ÁLCOOL?!
- Não.

Foi aí que ele descobriu porque os londrinos começavam a beber às 14h e iam até anoitecer.
Related Posts with Thumbnails