quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Meu... tá foda!

E aí, que meses atrás eu postei que tinha decidido ganhar aquela pancinha de gominhos que toda mulher quer ter.

E você acha que está fácil? O cara que mais consegue me definir é Hommer Simpson: trampa num lugar muito doido, quando chega em casa só pensa em sentar no sofá e tomar umas brejas e olha bem a pancinha dele <---, é iNgual a minha!!! (hoje fiquei me olhando no espelho e pensando: isto está ridículo...)

E além disso tudo, já disse e repito: é um sono que existe dentro de mim que não sei de onde vem, mas sei onde fica! Deeeeus do céu, como pode?

Domingo, vi na casa da Natali, minha personal-nutricionist (mentira, ela é mais minha amiga do que conselheira ginastical e na casa dela eu como mais delícias que qualquer outro lugar) um comprimido com cara de bomba (eu parecia uma adolescente descobrindo as drogas). Ela disse que não era bomba, era tipus um estimulante que, segundo ela, você toma e fica ligadona pra sair correndo por aí como uma queniana no mesmo momento que o remédio bate faz efeito. Falei:
- É DISSO QUE PRECISO!!!

E levei o remédio pra casa, felizona, contando que na terça-feira, dia de acadimia, iria pedalar duas horas com o cu doendo ou não (porque já falei, né? fazer bike dói a bunda que é uma coisa).

Oia, antes que você continue lendo esse post esperando a hora em que eu caí dura no chão, já te digo que na segunda-feira de noite percebi que tinha perdido o remédio e fui pra academia com sono mesmo. E, tidizê! Essa foi a minha sorteeeee!!!

Fiz a aula de Pilates, normalzinha: me esforçando mais que todas as velhinhas e conseguindo alongar bem menos que elas, tremendo que nem bambu verde e conseguindo arrancar muito suor do meu corpo. Diga-me, quem transpira na aula de Pilates? Só Hommer Simpson e eu.

Empolgadaça por aquele sentimento forte que só a segunda-feira pode te proporcionar (apesar do meu ritmo só começar na terça) e já que a avaliadora física disse que precisava: decidi ir pra aula de bike assar o cu!

Lá pelos 15 minutos de aula, já super me achando a ciclista do Le Tour de France, comecei a pegar pesado aumentando carga, pedalando em pé, "na subida"... meeeeoooo! Não deu 20 minutos estava exausta, parecia o Super Size Me depois de semanas da dieta de McDonalds. Coloquei a mão no meu pescoço pra ver meus batimentos cardíacos e sentia minha jugular SALTAR. Nisso minha cabeça começou a pulsar junto, desacelerei e fueeeeennnnn, minha pressão baixou e foi aquela vergonha de quando alguém fica branca (imagina com a minha cara branca!).

Uma outra mulher que já tinha desistido alguns minutos antes de mim (amica!), ficou querendo me dar assessoria de como melhorar:
- Deita aqui, coloca a perna pra cima.

E vem a professora:
- Fica no corredor que é ventilado.

Quando fui... uma ventania desgraçada, logo pensei nas amígdalas! Aí chega a recepcionista:
- Quer que eu chame um médico lá debaixo?
- Não! Não precisa, já está passando...

Bom, parece que amanhã vou só fazer uma caminhada com as minhas amicas da terceira idade.

----

Super dedico novamente esse post a Fabi, que me dá puxões de orelha para evitar as delícias do bandejão. <3

----

Confissões de Dona Mirtes:
E se eu disser que com essa ventania frrrrria que tomei hoje, agora de noite senti um ARRANHÃO na minha garganta?!?!?!
E o desespero da pessoa?! Corri pra minha gavetinha de remédios e tomei o primeiro remédio que encontrei dentre tantas bombas que tomei nesse período de amigdalites.

Ah, e também tomei uma colher de mel bem cheia. (minha mãe vai ficar orgulhosa)

----

Promessas de Riquelme:
Se eu conseguir essa barriga que tanto desejo, vou tirar fotos sensualizando com os meus gominhos e torcer pra um ensaio na Playboy ou um convite pro BBB, hahaha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceito comentário ANÔNIMO! Identifique-se para não ser deletado. =)
Agradeço seu comentário.

Related Posts with Thumbnails