quarta-feira, 5 de maio de 2010

Avaliação física = hora da verdade!

Um Sonho, e nem precisava dos gominhos.

Bom, como resolvi mudar de vida, estou tomando as devidas providências para isso acontecer.... mas veja bem...

PS: resolvi no Ano Novo, mas só em maio (mês CINCO) tomei atitudes.
PS: mudar de vida = ser magra, magrela, magérrima, 2% de gordura.

E lá fui eu pro Clube fazer a minha avaliação física = saber o quanto gorda você está!

Fui atendida por uma professora de Educação Física. Ela me fez algumas perguntas e começou a avaliação de fato.
Pegou aquele beliscador de pança e mediu todas as gorduras do meu corpo. Mediu altura e descobri que encolhi 1cm, vai saber porquê raios. Deve ser o sedentarismo regendo o meu corpo.
Depois mediu com a fita métrica todos os meus membros roliços.

Me mandou pedalar 10 minutos. Assim que ela colocou aquela faixa que mede os batimentos cardíacos (e que eu sempre achei o máximo do atletismo um corredor usando, sem camisa, todo suado, ai delícia), a profe se assustou: tava tipo a 90! E ela disse que deveria estar a 60.
Lá vem o sedentarismo mais uma vez.

Comecei a pedalar, né. Vi do lado da bike um painel mais ou menos assim:
- Muito fácil
- Fácil
- Médio
- Menos médio
- Difícil
- Muito difícil
- Impossível
- Fudeu!

Aí deu 30 segundos ela perguntou:
- Qual a dificuldade de acordo com o painel do lado?
- Muito fácil

2 minutos:
- E agora?
- Hmmmm... fácil.

5 minutos:
- Agora?
- Olha tá ficando dificinho. Tipo "menos médio".
- Ok.

Com 6 minutos eu estava ofegante, que nem uma americana gorda quando desce do carro até o Wallmart e ela disse:
- Vamos parar.
Pensei: ufa! Ai que bom que ela parou, eu jamais pediria o "Fodeu!". MORRERIA nessa bike.
- Seus batimentos atingiram 168, que é o máximo que se pode chegar sem prejudicar.

Oooooou seja: a coisa tá BRABA! Ouvi o barulhinho do Chaves: frim, frem, from. Congelei!
Meu, aí nessa hora eu fiz a conta de QUANTOS ANOS deixei de ser uma menina atlética, esportiva, ativa (passiva, hehe)... e faz tipo uns 10 anos.
Quando eu tinha 16 anos eu já tava parando com os esportes, só fazia aula de educação física na escola e olhe lá porque quando dava eu cabulava com a Pá, a Nel, a Nessa e a Fifi, que odiavam esportes.

Só que quem tem pança com 16 anos?!?! QUEM? QUEM DEUS?!?!?!

Aí minha filha, depois dessa idade chega a faculdade e junto com ela chega o GOSTO e APREÇO pela danada da cerveja. E você fica 10 anos achando que o seu corpo de 16 anos ainda "tamo junto", te acompanhando.

E depois a profe de Educação Física ainda me mandou fazer umas abdominais que eu ATÉ que mandei bem, fui capoeirista, né, parece que serviu pra alguma porra.
Depois teve a parte de testar o alongamento e #faaaaaail! As abdominais foram só ilusão de uma salvação.
E pra encerrar ela tirou fotos 360˚, me disse que minha coluna é torta e meus joelhos também, hahahaha! Engraçado que sempre achei eles bonitinhos comparado a uns que temos por aí.
E, por causa dos joelhos, correr não é uma boa opção. Mas, catso, correr é o que funciona nessa budega! Eu quase peguei gosto pela coisa da última vez que tentei fazer acadimia. Vamos correr até fuder o joelho, aí a gente passa pra bike, que foi o que ela recomendou. Mas eu já fiz uma vez e odiei porque você sai da aula com o cu doendo e essa é a sua última intenção numa aula de bike.

---

Bom, e aí que fiz essa avaliação há 3 semanas e fiquei achando que seria muito difícil, que não tem solução, que o mundo é feito de Photoshop pra gente se sentir a pessoa mais gorda do universo, tocar um foda-se e comer à vonts todas as tranqueiras existentes e de fácil acesso que tem por aí.

Porque antigamente, tipo 20 anos atrás, o mundo era magro por que? Porque não tinha McDonalds a R$13 reais que você pode comer tranquilamente todo dia sem furar a sua conta bancária. E tem também o Outback, tem barzinho com a galere todo dia, tem a lanchonete do trampo que se usa um crachá MÁGICO e você nem vê quanto custou, tem o bandeijão com 572 opções deliciosas de comida e na maioria das vezes o que é bom é bem gordo, e tem salgadinhos a R$2, no supermercado todas as tranqueiras custam dois reais, por que não levar?! Tem muito mais opções de REFRIGERANTE do que de SUCOS e o de maçã sempre é o primeiro a acabar! Mas no fim das contas esses sucos também fazem mal.

É muito foda conseguir vencer todas essas tentações facilitadas pela vida globalizada de assalariada. Porque com 16 anos eu não trabalhava e quem comprava minha comida eram meus pais e eles decidiam que refrigerante era só de fim de semana; que se acabasse os 4 pacotinhos de bolachas Passatempo tinha que esperar mês que vem e TALVEZ minha mãe ia querer comprar de novo e que se meu irmão comesse 3 desses pacotes o azar era meu: mês que vem... TALVEZ!
Danoninho? Yakult? Requeijão? Na compra semestral!
Hoje eu compro logo o Chamito BIG pra não acabar num único gole. =)

---

E pra pioraaaaar! Eu fui pra casa dos meus pais e fiquei o fim de semana inteiro vendo vídeos de 1996 a 1998, eu era feia pra cacete, mas era um VARA PAU!!! Sabe os joelinhos ossudos de tanta magreza?!?! Eu odiava as minhas pernas esqueléticas, mas hoje o que importa nesse mundo? Quanto mais anorexia melhoooor! Vai sifudê.

---

E pra pioraaaaaaaar [2] a minha garganta não está colaborando em NADA. Bobeei, a fidaputa dá uma inflamadinha de leve, faz 2 semanas que tô nessa. E aí começou a fazer um frio desgraçado também há 2 semanas e não tô indo pro Pilates e muito menos consegui começar as aulas de bike. Melhor ficar gorda e conseguir trabalhar, do que magra, com a garganta inflamada e consequentemente desempregada.

Mas não teve jeito, sábado a amígdala realmente deu sinais de vida e hoje fui num otorrino fodástico e ele disse:
- Éé... um novo abcesso se formando de novo (*).
- Sério?!?! Eu tô mesmo sentindo todos os sintomas de quando tive mês retrasado.
- Não tem jeito, vai ter que operar.
- Sim, 4 otorrinos me disseram isso no hospital.

(*) Não contei, mas em março fiquei com a minha amígdala esquerda substituída por uma bola de tênis com pus dentro, parecia que eu tava com caxumba manca. Ela explodiu uma hemorragia, quase morri [1], sozinha, em casa, sem ar, afogada em sangue (toca o violino do Titanic ae editor!) e fui internada por longos CINCO dias, fiz meu irmão passar o aniversário dele no hospital comigo (L) e quase miei a primeira viagem internacional dos meus pais como um casal. Os otorrinos disseram que poderia morrer[2] porque diz que o trem desce pro pulmão e/ou coração, então fikdik.
Mas que diabos de pessoa que morre de garganta inflamada?!!? o/

---

Conclusão tô tentando emagrecer. Mas o mundo conspira, eu me saboto às vezes, e a TPM ataca de vez em quando, néam?!?!

---

PS: será que esse post ficou um pouco virginiana, a hipocondríaca? Hahaha... mas eu não sou hipocondríaca, tá? Eu inclusive odeio remédios, mas as doenças me amam. Eu adoro é contar histórias de doença. =)

---

Esse post é dedicado a Fabiana Faria, minha fiel cumparsa que também está nessa luta, mas diferente de mim com muito sucesso.
Vamos acompanhar: http://boaforma.abril.com.br/blog/desafio-da-mamae/

3 comentários:

  1. hahhahahhaah o post me fez lembrar as desculpas para cabular as aulas da mulher do Padua!!! hhaha
    Como eu odiava!

    ResponderExcluir
  2. MEUUUUUUUUUUUUU ... ADOREI O POST ... tbm me lembro do meu corpo aos 16:(!!!!!!!!!!!

    vc é ferinhaaa muié!

    ResponderExcluir
  3. Aahuahauhauhauhauhauhauahua fantástico esse post!!! Me diverti!! Lembra daquele quadro da Denise Fraga no Fantástico interpretando as histórias das pessoas??? Vc tinha que ter mandado suas histórias pra ela! Fico imaginando as cenas e rolando de rir!!! Bjss

    ResponderExcluir

Não aceito comentário ANÔNIMO! Identifique-se para não ser deletado. =)
Agradeço seu comentário.

Related Posts with Thumbnails