sábado, 30 de outubro de 2010

Onde vc mora?


Bom, estou alcoolizada o suficiente para ignorar revisoes e acentuacoes.
E pra esse post pode-se usar o fabuloso recurso do Google Maps para maiores entendimentos e localizacoes.

----

As pessoas tem vergonha de dizer onde moram! Por que? Nao sei.

Quando era mais nova, a gente saia pras baladinhas do outro lado da ponte e os gatinhos vinham perguntar onde moravamos e a gente nao hesitava em responder:
- Ali no Morumbi!

Hahaha! O Morumbi eh do lado, mas a gente nao mora no Morumbi.
Quando me perguntam eu digo:
- Zona sul
- Onde?
- Ali perto de Santo Amaro, sabe?
- Sei! Avenida Santo Amaro?
- Isso! So que do outro lado da ponte.
- Hmmmm... ?
- Porra, no Capao Redondo, ta ligado?
- =|
- Isso! Racionais MC. Datena e tal...
- Ah ta!

E tambem gosto de responder:
- Onde voce mora?
- Nas quebradas!

Hahaha, "nas quebradas" eh da hora, ne? Eh tipo "no Bronx", "moro no gueto". Mas tambem adotamos Buraco 1, 2, 3 e 4 (nao tem 5 porque nao conhecemos ninguem que mora mais pra la).
Quando voce chega no final da Marginal Pinheiros, voce entra num buraco. Dai o nome ;)
Eh como se fossem os Postos de Copacana/Ipanema/Leblon. Sacou?

O Mosca e a Fabi uma vez me dando carona, com o radio ligado disse:
- Vamos entrar em outra dimensao!
Nao deu outra! O radio saiu da sintonia e comecou a chover!!! HAHAHAHA. Fala se nao eh outro mundo! Um mundo onde nao existem padarias decentes, limpinhas e nem restaurantes, somente pizzarias e muitas delas! E todas muito boas, a nao ser aquelas que usam ingredientes de quinta categoria.

----

E as minhas primas e minhas amigas gritam: EU NAO MORO NO CAPAO REDONDO!
Pois eu tambem achava que nao, so era uma forma mais facil de localizar o cidadao nessa grande cidade.
Nao achava que morava ali ate pagar a minha primeira conta da "AES" Eletropaulo e vir discriminado: CONJUNTO ELETRICO CAPAO REDONDO.

A verdade eh que eu nao moro mesmo no CAPAO REDONDO, ainda tem mais uns 3 ou 4km ate o bairro mais famoso da zona sul, quilometros esse que me tiram da zona de tiroteio do Correio.

Soh que eu acho legal dizer onde moro, afinal de contas ate que eh bonitinho. Esses dias por exemplo fui ate a casa da minha tia, que mora perto do Terminal Capelinha (famoso em Sao Paulo pelos busoes que andam quase todos os lados e tambem pelos raps, claro) e as Primaveras da Estrada de Itapecerica estavam todas floridas!!! Mas MUITO floridas mesmo... poxa! Mor bonito...
Tenho toda a minha familia ali, maior parte dos meus amigos, o clube, o mecanico. Soh nao tem balada que eu curta e restaurante japones.

----

E ai voce sai do boteco, crentes que sua amiga ta vindo junto, na sua cola e quando entrega a comanda pro seguranca e olha pra tras, cade a danada? Ta beijando o carinha que enrolou a noite inteira pra chegar junto.
- Ai, cacete...
- O que foi moca? - perguntou o seguranca?
- Minha amiga, ficou pra tras e eu quero ir embora!
- Vai la atras dela, eu deixo...
- Nao, moco, brigada, a gente tava indo embora, ela sabe onde eu to...
- Voce mora longe?
- Moro, la na zona sul.
- Mas zona sul jah eh logo ali.
- Eh, mas eh extreeeema zona sul.
- Onde?
- No Capao!
- Ah... nao fala assim do Capao! Eu moro na M'Boi Mirim.
- Pois eh, mais longe...
- Eu tinha uma namorada que morava por ali e bla bla bla...
- Eh, ne? Nao tenho problema la, nao, moco!
- Eh seguro, ne?
- Exatamente, eh o que sempre digo, nunca me aconteceu nada... tenho medo mesmo eh de andar aqui por esses lados.

Pronto, to amiga do seguranca! Aposto que se voltar la ele me libera a entrada e ainda cuida do meu carro. Hehehe

----

E na redacao, nao sei se as pessoas tem medo ou acham engracado eu ir embora dizendo:
- Partiu Capao Redondo.

Eu ainda preciso colocar no meu carro um adesivo da grife marca "1 da Sul" porque acho que vai ficar com um seguro plus quando estiver andando pela Vila Madalena, Pinheiros e etc.
----

E quando eu digo: AQUI EH FAVELA!
Eh porque aqui eh favela mesmo, mano!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Estagiária só se fode

Num jantar com as culégas de trabalho, conversávamos sobre os Concursos Culturais que as revistas costumam fazer para presentear as leitoras. Que nada mais é do que uma forma mais trabalhosa de sortear brindes.

A estagiária contava que passou a tarde cuidando dessa tarefa: analisando todas as frases enviadas pelas leitoras, escolhendo via eliminação a frase vencedora. Escolhida a ganhadora do prêmio, precisou ligar para a moça a fim de confirmar os dados para o envio do presente e no meio da ligação teve uma crise de riso:
- Olá Fulana!!! Você ganhou o nosso prêmio do Concurso Cultural! - tipo animada como a Patricía, ajudante do Silvio Santos.
- Ah, é? - tipo muito desanimada
- Siimmm!!!
- Que concurso?
- O Concurso Cultural "Por que meu pai é meu herói?", nós escolhemos a sua frase.
- Eu mandei uma frase?
- Sim, mandou pelo site.
- Que frase que foi?

Foi nesse momento que a estagiária teve o acesso de riso. Ela tentava ler a frase e começava a rir sem parar. "Só um minuto que a ligação tá ruim... (tampava o fone com a mão) HAHAHAHA". A verdade é que a frase era muito ruim, assim como todas que são enviadas. Eu já fiquei com essa responsabilidade algumas vezes e tínhamos que criar critérios de eliminação, o meu primeiro critério eram os erros de português. Porra fia, quer ganhar alguma coisa pelo menos escreve no Word pra ele dar uma corrigidinha de leve, né?

E aí que as culégas lembraram do dia em que foi dado um CRUZEIRO como prêmio e elas tinham o poder de dar esse presente incrível para uma manézona qualquer que escrevesse uma frase razoavelmente ok. E então a estagiária me solta essa:

- Pô, dá essa viagem pra mim! Elas só lêem a revista e eu que faço a revista? Não ganho nada...
- PFFFHAHAHAHAHAHA!!! - engasguei com o suco.

----

Então meus queridos leitores, fica a dica: participem de concursos culturais porque tá fácil ganhar, viu? Basta ser um pouco coerente, criativo e sem muitos erros de português.

----

Será que eu poderia contar essas coisas todas que escrevi aí em cima? =P


sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Batendo papo

Ontem fui encontrar as meninas no Outback.
Acabei chegando mais cedo que todas elas, pedi a mesa para quatro pessoas e fui pro balcão aproveitar os últimos minutos de happy hour com chopp duplo, naquelas deliciosas canecas gigantescas e congeladas! =D

O lugar estava muito cheio, mais do que o normal. Só encontrei um banco para sentar no balcão porque o cara já tinha terminado a caipirinha e estava indo embora. Do meu lado, logo depois chegou o dono do chopp na metade: um senhor, com seus 70 anos, desacompanhado. Olhava em volta, curioso. Deduzi que, pelo terno cinza, tinha ido tomar um choppinho após o trabalho e estava sozinho. Eu adoro um velhinho, o problema é que GERALMENTE, bem geralmente, eles são velhos babões, tarados. Fiquei na minha, né?

Perguntei pro barman se ainda dava tempo de tomar um chopp duplo, ele todo simpático me disse que dava um jeitinho. Mentira, né? Porque ainda faltavam 5 minutos para as 20h. Chopp servido, delícia.

Estava passando um jogo de futebol na tv enorme de LCD, não sei quem jogava, era tipo Noroeste vs. Piracicaba. Olhei em volta do balcão, casais comendo, amigos bebendo e conversando. Então o senhor pediu para o barman que esperasse um pouco para servir o aperitivo dele. Então a "bargirl" tocou o sino.

- O que é isso? Alguém ganhou alguma coisa? - perguntou o senhor bem humorado para o barman.
- Acabou o double.
- O que?!
- Acabou o chopp duplo.
- Estava tendo chopp duplo??? E você nem me avisa?
- Achei que o senhor soubesse.
- Todo mundo sabe?
- Sim...

Dei risada, o barman riu, o senhor me olhou, sorriu e disse:
- Poxa, o cara não me avisa que estão dando 2 por 1!
- Hehehe, se o senhor soubesse teria tomado mais rápido, né?
- Pois é! E essa cerveja aqui para mim é água...

E aí pronto, né? Minha teoria de velhinhos nunca falha: se você der corda, eles começam a falar sem parar, sem parar. Como eu estava disposta a conversar com ele, já que o mocinho do meu lado não era nada gatinho, joguei 2 metros de corda pro senhorzinho.

De todas as 5 histórias que ele me contou, eu gostei mais da vez que ele esteve em Londres, sozinho (foi quando reparei que ele não tinha aliança), passou por 20 bares em uma avenida e não ficava bêbado. Então no último bar, já meio empapuçado de beber cerveja e se sentindo num dia bom para beber, pediu mais uma, deu um gole e olhou meio desapontado para um rapaz que tinha acabado de encostar no balcão, com cara de que bebeu, bebeu e não gostou e o rapaz disse:
- Sem álcool.
- SEM ÁLCOOL?!
- Não.

Foi aí que ele descobriu porque os londrinos começavam a beber às 14h e iam até anoitecer.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Meu... tá foda!

E aí, que meses atrás eu postei que tinha decidido ganhar aquela pancinha de gominhos que toda mulher quer ter.

E você acha que está fácil? O cara que mais consegue me definir é Hommer Simpson: trampa num lugar muito doido, quando chega em casa só pensa em sentar no sofá e tomar umas brejas e olha bem a pancinha dele <---, é iNgual a minha!!! (hoje fiquei me olhando no espelho e pensando: isto está ridículo...)

E além disso tudo, já disse e repito: é um sono que existe dentro de mim que não sei de onde vem, mas sei onde fica! Deeeeus do céu, como pode?

Domingo, vi na casa da Natali, minha personal-nutricionist (mentira, ela é mais minha amiga do que conselheira ginastical e na casa dela eu como mais delícias que qualquer outro lugar) um comprimido com cara de bomba (eu parecia uma adolescente descobrindo as drogas). Ela disse que não era bomba, era tipus um estimulante que, segundo ela, você toma e fica ligadona pra sair correndo por aí como uma queniana no mesmo momento que o remédio bate faz efeito. Falei:
- É DISSO QUE PRECISO!!!

E levei o remédio pra casa, felizona, contando que na terça-feira, dia de acadimia, iria pedalar duas horas com o cu doendo ou não (porque já falei, né? fazer bike dói a bunda que é uma coisa).

Oia, antes que você continue lendo esse post esperando a hora em que eu caí dura no chão, já te digo que na segunda-feira de noite percebi que tinha perdido o remédio e fui pra academia com sono mesmo. E, tidizê! Essa foi a minha sorteeeee!!!

Fiz a aula de Pilates, normalzinha: me esforçando mais que todas as velhinhas e conseguindo alongar bem menos que elas, tremendo que nem bambu verde e conseguindo arrancar muito suor do meu corpo. Diga-me, quem transpira na aula de Pilates? Só Hommer Simpson e eu.

Empolgadaça por aquele sentimento forte que só a segunda-feira pode te proporcionar (apesar do meu ritmo só começar na terça) e já que a avaliadora física disse que precisava: decidi ir pra aula de bike assar o cu!

Lá pelos 15 minutos de aula, já super me achando a ciclista do Le Tour de France, comecei a pegar pesado aumentando carga, pedalando em pé, "na subida"... meeeeoooo! Não deu 20 minutos estava exausta, parecia o Super Size Me depois de semanas da dieta de McDonalds. Coloquei a mão no meu pescoço pra ver meus batimentos cardíacos e sentia minha jugular SALTAR. Nisso minha cabeça começou a pulsar junto, desacelerei e fueeeeennnnn, minha pressão baixou e foi aquela vergonha de quando alguém fica branca (imagina com a minha cara branca!).

Uma outra mulher que já tinha desistido alguns minutos antes de mim (amica!), ficou querendo me dar assessoria de como melhorar:
- Deita aqui, coloca a perna pra cima.

E vem a professora:
- Fica no corredor que é ventilado.

Quando fui... uma ventania desgraçada, logo pensei nas amígdalas! Aí chega a recepcionista:
- Quer que eu chame um médico lá debaixo?
- Não! Não precisa, já está passando...

Bom, parece que amanhã vou só fazer uma caminhada com as minhas amicas da terceira idade.

----

Super dedico novamente esse post a Fabi, que me dá puxões de orelha para evitar as delícias do bandejão. <3

----

Confissões de Dona Mirtes:
E se eu disser que com essa ventania frrrrria que tomei hoje, agora de noite senti um ARRANHÃO na minha garganta?!?!?!
E o desespero da pessoa?! Corri pra minha gavetinha de remédios e tomei o primeiro remédio que encontrei dentre tantas bombas que tomei nesse período de amigdalites.

Ah, e também tomei uma colher de mel bem cheia. (minha mãe vai ficar orgulhosa)

----

Promessas de Riquelme:
Se eu conseguir essa barriga que tanto desejo, vou tirar fotos sensualizando com os meus gominhos e torcer pra um ensaio na Playboy ou um convite pro BBB, hahaha!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Cadê você?! Que nunca mais apareceu aqui...

... que não chorou pra me fazer feliz sorrir, então cadê você?!


----

Acho que ando sentindo uma leve necessidade de me apaixonaaaaaaarrrr... sabe?

Ando nos últimos dias pedindo (bem baixo, confesso e não com TANTA vontade talvez) para me apaixonar. Exteriorizar isso nessa dimensão cibernética pode me ajudar. Será que precisa de ajuda para alcançar a graça?

Onde estão as borboletas no estômago? Não sei e faz tempo que vi... mas quando aparecerem terei certeza. Ainda lembro como isso foi um dia.

Livrei-me das paixões platônicas, das virtuais (!), das que você só se apaixona porque ele se apaixonou, das que não são recíprocas, das que conseguem dar uma leve estraçalhada e agora cabô! Não sobrou nada! Quando penso que algo vai acontecer, fuen, fuen fuen, fuen, fuen, fueeeeennnn.

Será que existe o vazio da falta da paixão?

Não digo do vazio do coração porque ele ainda arde, apesar de já ter sido estraçalhado umas duas vezes, ou mais. Nessa sensação ainda tenho dúvidas. Vai ver que não tive meu coração estraçalhado de verdade. Mas agora pensando sobre isso, não sei se quero nesse grau.

----

E cá pra nós, a verdade que não estou procurando o meu grande amor (com a voz do Cirilo "Maria Joaquiiiina"). Ainda não pretendo casar, tão pouco ter filhos, nem marido, nem uma pilha de louça pra lavar.

Só queria uma aventura mais excitante.

----

Nossa, que alívio conseguir escrever isso. Parece que fui desengessada. Qualquer dia conta a minha teoria do Cupido.
E lá vamos nós.

----

A música do título tem tudo a ver com o post, né? Parece que Robertinha escreveu pra mim.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

A minha cara

Eu ando neurótica com a minha cara branca.
Minha antiga dermatologista recomendou passar protetor solar no rosto e levo isso tão a sério que virei um fantasma.

Tiro fotos com as pessoas e até um holandês tem mais cor que eu.
E o pior é que o make piora ainda mais a situação. E não sei usar pór bronze! (ainda não tive essa lição na Revista NOVA)

----

E aí que eu esqueci meu crachá da firma outro dia e precisei pedir um provisório para a mocinha da recepção.
- Esqueci meu crachá.
- Qual sua chapa?
- Meia zero meia meia e um tapa na oreia.
- Mariel?
- Isso.
(ficou tipo vinte minutos olhando para a tela do computador)
-...
(olhou pra mim)
- Você estava mais morena.
- Não é a tela do seu computador?
(e ela olhou para a tela... e olhou pra mim de novo)
- Não... você estava mais morena mesmo. (inconveniente!)
- É, antes de tirar essa foto eu estava de férias.
- Hmmm...

----

Agora traumatizei.
Quero sol!!!
Sol todos os dias. Já prometi que vou tomar meia horinha de sol depois do almoço. Pode até ser por isso que sempre tenho um princípio de resfriado...

sábado, 24 de julho de 2010

Tem alguém aí... aííí... aíiii?

Na verdade gosto desse blog sem pessoas. Acho que os comentários nele e fora dele me incomodam um pouco. Por isso vou bloquear os comentários. Talvez eu ligue novamente. Talvez não.
É pra ser um diário, ainda nos tempos de febre de blogs! E um diário, aquele original, não necessita de comentários de ninguém. É meu blog, afinal de contas.

Mas então, porque torná-lo público? Porque também gosto de fazer as pessoas se divertirem quando conto minhas histórias. Independente de quem as lê. O Forrest Gump não se importava de contar suas histórias divertidas pra desconhecidos que por acaso (ou destino) apareceram, só precisava que alguém ouvisse. E ele não ligava para os achismos.

----

Poxa, tô precisando tanto escrever. Fazer uns desabafos, como os que costumava fazer sem pudor, mas últimamente ando deprê demais, não no sentido negativo, diria mais reflexiva. E reflexiva mais pro lado negativo.

Deu pra entender?

----

Acabei de saber duma coisa e refletir sobre isso. Bateu forte...
(Pra quê começar, ou tentar escrever algo que não pode ser dito com todas as palavras?)

----

E tem sim alguém. Tem até dois alguéns.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Cada dia mais odeio atendentes

Ticket #164486
Dominio: marielmeira.com.br
Nome: Mariel Meira
Assunto: Alterar Dominio
Departamento: Suporte
Prioridade: Urgente
Situação: Fechado

Mensagem postado:

Cliente 23/07/10 17:03:28
Ola,
Eu tinha 2 dominios com vcs:
inventandus.com.br
e
marielmeira.com.br

Mas vendi o inventandus.com.br para um amigo e já está sendo hospedado em outro lugar.
Gostaria de fazer o marielmeira.com.br meu domínio principal, pois não consigo acessar o FTP.

Aguardo.

Resposta 1 postado: Roberto Luiz 23/07/10 17:06:43
Caro Mariel Meira,

Neste caso deseja então que seu "Dominio Adicional" se torna o Principal e assim libere este dominio: inventandus.com.br?
Podemos realizar a alterçaão, porem as contas de emails dos dois dominios serão apagadas e caso utilize nosso webmail os emails serão perdidos.

No Aguardo de sua autorização.
Att,

Resposta 2 postado: Cliente 23/07/10 17:14:16
oi Roberto,
Isso! É exatamente isso que quero fazer...

Eu já fiz um backup dos e-mails antigos pois o domínio inventandus.com.br já não está mais na Dial Host.

Por favor, me explique como abrir o FTP com o novo domínio pois estou precisando subir um arquivo urgentemente.

Obrigada pela rapidez =)

Resposta 3 postado: Roberto Luiz 23/07/10 17:25:20
Caro Mariel Meira,

Então autoriza alteração do dominio principal de sua conta.
O acesso do ftp depois da alteração.

No Aguardo.

Resposta 4 postado: Cliente 23/07/10 17:27:03
Deeeeuuusss!!!
Que parte não entendeu do "é exatamente isso que quero fazer"?!

SIM, EU AUTORIZO ALTERAÇAO DO DOMÍNIO PRINCIPAL DA MINHA CONTA E GOSTARIA DE ACESSAR O FTP URGENTEMENTE.

Resposta 6 postado: Roberto Luiz 23/07/10 17:33:04
Prezada Mariel Meira.

Alteração realizada. Desculpe pelo engano.
A confirmação acima foi necessaria também para que não ocorra nenhum erro na alteração.

Atenciosamente.

----

Por que os atendentes em geral gostam de se comportar como robôs? A vida já nao está automatizada demais?
Um smile na conversa nunca é demais. Custa interpretar textos?!

Benzadeus...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

E lá vou eu...

... em mais um mico em rede nacional. Mas dessa vez foi meno male. =P



Estou treinando para entrar no Big Brother e aí vão fazer aquele vídeo de como eu sou "conhecida" pelo MUNDO!

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Chatrolada

E aí galereee?!?!
Vendo muito pau pra fora no Chat Roulette? Hahahahaha...

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Avaliação física = hora da verdade!

Um Sonho, e nem precisava dos gominhos.

Bom, como resolvi mudar de vida, estou tomando as devidas providências para isso acontecer.... mas veja bem...

PS: resolvi no Ano Novo, mas só em maio (mês CINCO) tomei atitudes.
PS: mudar de vida = ser magra, magrela, magérrima, 2% de gordura.

E lá fui eu pro Clube fazer a minha avaliação física = saber o quanto gorda você está!

Fui atendida por uma professora de Educação Física. Ela me fez algumas perguntas e começou a avaliação de fato.
Pegou aquele beliscador de pança e mediu todas as gorduras do meu corpo. Mediu altura e descobri que encolhi 1cm, vai saber porquê raios. Deve ser o sedentarismo regendo o meu corpo.
Depois mediu com a fita métrica todos os meus membros roliços.

Me mandou pedalar 10 minutos. Assim que ela colocou aquela faixa que mede os batimentos cardíacos (e que eu sempre achei o máximo do atletismo um corredor usando, sem camisa, todo suado, ai delícia), a profe se assustou: tava tipo a 90! E ela disse que deveria estar a 60.
Lá vem o sedentarismo mais uma vez.

Comecei a pedalar, né. Vi do lado da bike um painel mais ou menos assim:
- Muito fácil
- Fácil
- Médio
- Menos médio
- Difícil
- Muito difícil
- Impossível
- Fudeu!

Aí deu 30 segundos ela perguntou:
- Qual a dificuldade de acordo com o painel do lado?
- Muito fácil

2 minutos:
- E agora?
- Hmmmm... fácil.

5 minutos:
- Agora?
- Olha tá ficando dificinho. Tipo "menos médio".
- Ok.

Com 6 minutos eu estava ofegante, que nem uma americana gorda quando desce do carro até o Wallmart e ela disse:
- Vamos parar.
Pensei: ufa! Ai que bom que ela parou, eu jamais pediria o "Fodeu!". MORRERIA nessa bike.
- Seus batimentos atingiram 168, que é o máximo que se pode chegar sem prejudicar.

Oooooou seja: a coisa tá BRABA! Ouvi o barulhinho do Chaves: frim, frem, from. Congelei!
Meu, aí nessa hora eu fiz a conta de QUANTOS ANOS deixei de ser uma menina atlética, esportiva, ativa (passiva, hehe)... e faz tipo uns 10 anos.
Quando eu tinha 16 anos eu já tava parando com os esportes, só fazia aula de educação física na escola e olhe lá porque quando dava eu cabulava com a Pá, a Nel, a Nessa e a Fifi, que odiavam esportes.

Só que quem tem pança com 16 anos?!?! QUEM? QUEM DEUS?!?!?!

Aí minha filha, depois dessa idade chega a faculdade e junto com ela chega o GOSTO e APREÇO pela danada da cerveja. E você fica 10 anos achando que o seu corpo de 16 anos ainda "tamo junto", te acompanhando.

E depois a profe de Educação Física ainda me mandou fazer umas abdominais que eu ATÉ que mandei bem, fui capoeirista, né, parece que serviu pra alguma porra.
Depois teve a parte de testar o alongamento e #faaaaaail! As abdominais foram só ilusão de uma salvação.
E pra encerrar ela tirou fotos 360˚, me disse que minha coluna é torta e meus joelhos também, hahahaha! Engraçado que sempre achei eles bonitinhos comparado a uns que temos por aí.
E, por causa dos joelhos, correr não é uma boa opção. Mas, catso, correr é o que funciona nessa budega! Eu quase peguei gosto pela coisa da última vez que tentei fazer acadimia. Vamos correr até fuder o joelho, aí a gente passa pra bike, que foi o que ela recomendou. Mas eu já fiz uma vez e odiei porque você sai da aula com o cu doendo e essa é a sua última intenção numa aula de bike.

---

Bom, e aí que fiz essa avaliação há 3 semanas e fiquei achando que seria muito difícil, que não tem solução, que o mundo é feito de Photoshop pra gente se sentir a pessoa mais gorda do universo, tocar um foda-se e comer à vonts todas as tranqueiras existentes e de fácil acesso que tem por aí.

Porque antigamente, tipo 20 anos atrás, o mundo era magro por que? Porque não tinha McDonalds a R$13 reais que você pode comer tranquilamente todo dia sem furar a sua conta bancária. E tem também o Outback, tem barzinho com a galere todo dia, tem a lanchonete do trampo que se usa um crachá MÁGICO e você nem vê quanto custou, tem o bandeijão com 572 opções deliciosas de comida e na maioria das vezes o que é bom é bem gordo, e tem salgadinhos a R$2, no supermercado todas as tranqueiras custam dois reais, por que não levar?! Tem muito mais opções de REFRIGERANTE do que de SUCOS e o de maçã sempre é o primeiro a acabar! Mas no fim das contas esses sucos também fazem mal.

É muito foda conseguir vencer todas essas tentações facilitadas pela vida globalizada de assalariada. Porque com 16 anos eu não trabalhava e quem comprava minha comida eram meus pais e eles decidiam que refrigerante era só de fim de semana; que se acabasse os 4 pacotinhos de bolachas Passatempo tinha que esperar mês que vem e TALVEZ minha mãe ia querer comprar de novo e que se meu irmão comesse 3 desses pacotes o azar era meu: mês que vem... TALVEZ!
Danoninho? Yakult? Requeijão? Na compra semestral!
Hoje eu compro logo o Chamito BIG pra não acabar num único gole. =)

---

E pra pioraaaaar! Eu fui pra casa dos meus pais e fiquei o fim de semana inteiro vendo vídeos de 1996 a 1998, eu era feia pra cacete, mas era um VARA PAU!!! Sabe os joelinhos ossudos de tanta magreza?!?! Eu odiava as minhas pernas esqueléticas, mas hoje o que importa nesse mundo? Quanto mais anorexia melhoooor! Vai sifudê.

---

E pra pioraaaaaaaar [2] a minha garganta não está colaborando em NADA. Bobeei, a fidaputa dá uma inflamadinha de leve, faz 2 semanas que tô nessa. E aí começou a fazer um frio desgraçado também há 2 semanas e não tô indo pro Pilates e muito menos consegui começar as aulas de bike. Melhor ficar gorda e conseguir trabalhar, do que magra, com a garganta inflamada e consequentemente desempregada.

Mas não teve jeito, sábado a amígdala realmente deu sinais de vida e hoje fui num otorrino fodástico e ele disse:
- Éé... um novo abcesso se formando de novo (*).
- Sério?!?! Eu tô mesmo sentindo todos os sintomas de quando tive mês retrasado.
- Não tem jeito, vai ter que operar.
- Sim, 4 otorrinos me disseram isso no hospital.

(*) Não contei, mas em março fiquei com a minha amígdala esquerda substituída por uma bola de tênis com pus dentro, parecia que eu tava com caxumba manca. Ela explodiu uma hemorragia, quase morri [1], sozinha, em casa, sem ar, afogada em sangue (toca o violino do Titanic ae editor!) e fui internada por longos CINCO dias, fiz meu irmão passar o aniversário dele no hospital comigo (L) e quase miei a primeira viagem internacional dos meus pais como um casal. Os otorrinos disseram que poderia morrer[2] porque diz que o trem desce pro pulmão e/ou coração, então fikdik.
Mas que diabos de pessoa que morre de garganta inflamada?!!? o/

---

Conclusão tô tentando emagrecer. Mas o mundo conspira, eu me saboto às vezes, e a TPM ataca de vez em quando, néam?!?!

---

PS: será que esse post ficou um pouco virginiana, a hipocondríaca? Hahaha... mas eu não sou hipocondríaca, tá? Eu inclusive odeio remédios, mas as doenças me amam. Eu adoro é contar histórias de doença. =)

---

Esse post é dedicado a Fabiana Faria, minha fiel cumparsa que também está nessa luta, mas diferente de mim com muito sucesso.
Vamos acompanhar: http://boaforma.abril.com.br/blog/desafio-da-mamae/

terça-feira, 4 de maio de 2010

Pirando na doida Florence And The Machine!

Gente, quer uma animaçaum no seu dia?!!!

Ouça e VEJA esse clipe:



Muito linda, né? Dá uma olhada no site dela que é bem legal.

----

E ontem eu vi Alice no País das Maravilhas. Taí outro doido que eu piro: Tim Burton!
Lembro que vi A Fantástica Fábrica de Chocolates com a galera da faculdade tipo umas 352 vezes, algumas vezes foram no cinema.
Aquela carona do Johnny Depp na telona é demais!!!

quarta-feira, 31 de março de 2010

Viver a vida! Hein?

Tanto tempo que não escrevo mais e nem é por que a vida anda monótona, hein? É preguiça mesmo.
Ultimamente ando resumindo o que escreveria em 3.452 caracteres em apenas 140.

----

Meus únicos planos são: viajar, viajar e viajar.
Pra isso tenho que: economizar, economizar e economizar.

Ou seja, diminuí o número de baladas por dia. Antigamente se fazia essa conta por semana, mas em São Paulo é difícil não sair todos os dias. Recusar convites é muito, muito difícil.

----

Ai, ai, do que eu tô falando... beijotchau!

terça-feira, 23 de março de 2010

Mais vetor


Estou adorando esse negócio de vetorização. Esse deu um pouquinho mais de trabalho porque uma hora meu Illustrator simplesmente travou e claro que eu ainda não tinha salvado nada, né? Estava quase no fim, fazendo os clipes da maleta.

Que lindinho, né?

E o Lula disse...

... "não se embrenhe por lugares que não conhece."

Chega a ser instigante! ;o)
Oh!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Treinando vetorização


Acabei de terminar esse relógio em vetor.
Foi bem fácil de fazer, só seguindo o passo a passo de um tutorial.

O bom disso é treinar alguns atalhos/ferramentas. Por exemplo peguei a dica de usar o CTRL+C e CTRL+F e o CTRL+D para ele replicar a ação que fiz anteriormente. Usei isso na hora de fazer os traços dos horários, ficou muito fácil. =)

Estou seguindo o Designrfix no Tuiter e eles dão muitas dicas de tutoriais. =D

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Amiga é pra essas coisas...

Jaque diz:
aiiiii Mari
Jaque diz:
me salva
Jaque diz:
alguem me salva
Marielza diz:
hauahuahauahuah
Marielza diz:
vem aki comer uma barrinha
Jaque diz:
barrinha de que???
Jaque diz:
de otimismo, esperança, amor ao próximo???
Marielza diz:
melhor q isso
Marielza diz:
de brigadeiro

Malandro é malandro, mané é mané

Pra começar, afinal de contas que horas são agora... nunca sei quando acaba o horário de verão. Não sei quando atrasa, quando adianta...

Ainda tô meio bêbada! Fato. Sabe quando você acorda com o gosto do cabo do guarda-chuva na boca? Pois é, tô assim e ainda esse cabo foi mergulhado num copo de vódega! Virge maria.

Ontem foi aniver da Nessa, no KO, claro. E eu, malandra que sou, rá! Tive a melhor idéia do mundo, do planeta, do universo: levar uma garrafa de vodka de presente pra ela na balada!!! Ainda estou na economia master, então preciso desses rebolations pra conseguir me divertir gastando menos, sou brasileira, né?

E aí que me fiz de latina! Entrei na maior pilha de gringa e comecei a falar com sotaque espanhol, hahaha! Queria que os seguranças não envocassem com a minha sacola, sei lá. Acho que nos países latinos as pessoas levam presentes, mesmo que a festa seja na balada!!!

A moça da porta perguntou:
- Qual o seu nome?
- Mariélllle
- Mariele?
- Si, Mariéellll.
- Ah, Mariel... pode entrar.

E entrei ainda ouvindo a moça perguntando pra que estava do lado dela: juro que entendi ela dizer Mariele.

Quando cheguei no caixa pra pegar minha comanda, tive que falar em português pra chorar um descontito na entrada, rs. Não ganhei, voltei pra personagem.

Assim que fui entrar o segurança ficou invocado com a minha sacola:
- É uma garrafa?
- Non, és um pressentito!
- Mas é uma garrafa?
- Non, uno pressiente, um tiénis.
- Tá, tá, tá. Entra, entra...

E fiz a alegria da moçada. =)


A primeira foto, quando a gente ainda tava sóbria com o cabelo no lugar. Aniversariante, eu, Johnny Bravo e minha personal motorista.

----

Os gatinhos não foram pro KO. Precisamos descobrir por onde eles andam...

----

O duro que acordei hoje com o telefone tocando. Olhei, meio torta -.O Era meu tio de Curitiba... mas que porra ele tá me ligando hoje? Essa hora? Botei no silencioso e deixei tocar. Tentou de novo, de novo. Aí no meio do meu sono percebi: TAQUEOPARIU, TINHA QUE BUSCAR A VÓ NO AEROPORTO!!! Comecei a retornar a ligação, mas não completava. Já pensando na merda que fiz de novo, além de ter esquecido o niver dela semana passada, esquecer agora que combinei de buscá-la, o tio finalmente atendeu.

Eles ainda iam subir de Santos pra SP. Precisava me arrumar, só que ainda estava bêbada, nauseada e com priri crioulo! A mardita pinga que me atrapaia.

Arranjei forças e fui. A vó estava no seu costumeiro mau humor pós-viagem. Almocei com ela quase nada e vim pra casa jacarezar o domingão inteiro.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

BBBom...

... será que tô ficando com preguiça de postar???

Fiz o meu DNA do BBB, hehehehe... já que ainda não vi nenhum:
Dougado é a cara do De Niro em Taxi Driver, hein??? E os dentinhos de tubarão pimpão?

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Twittando

... ou não!

Antes que eu me esqueça, atendendo a pedidos, mil e-mails, mensagens no meu MSN, ligações, SMSs imploraaaaaando que eu tivesse um Twitter, resolvi fazer um.
Mantive a resistência ao Twitter o quanto pude, até que descobri que o PAULO RICARDO também tem um, aí não resisti mais. =)


Não sei usar, mas taí. Não sei quem escreve, quem responde, quem tá falando, pra quem tá falando, como responde, o que tão me dizendo... não sei, não sei... acho que tô no blog por muito tempo e fizeram essa budega dum jeito totalmente diferente do jeito "normal" de se viver em comunicação na internet!

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Adeus, amigo!


Dentre os meus Projetos 2010, já que eu comprei um carro novo, é evitar gastos desnecessários (você vai perceber o que eu entendo por desnecessário) para conseguir pagá-lo devidamente até o último ano.

Cortei as saidinhas de dia de semana. As meninas insistem, os diabinhos ficam arruaçando na minha orelha, mas eu sou muito resistente, não saio, não saio. Não dá, porque cada "saidinha" vai PELO MENOS uns $30 paus, pô! É a cervejinha, a batata-frita, os 10%, o estacionamento, o combustível (que só porque agora tenho um carro flex a porra do álcool tá quase o preço da gasolina)!!!

Dezembro eu comecei a tentar mais uma vez controlar meus gastos, montei uma planilha(!!! até aprendi a fazer as células somarem) no DOCs do Google, pra não ter desculpa e acessar minhas contas de qualquer computador. Todo mês vou lá fazer as contas, ainda não sei se está dando certo, mas pelo menos consegui ter uma visão da PUTA GRANA que eu gasto com NADA!! É de fudê...

Então, como está muito difícil me manter sem as deliciosas saidinhas de dia de semana, estou há alguns dias pensando em me livrar do meu cartão de crédito Mastercard. Mês passado já tinha pedido para diminuir o limite do crédito, mas parece que não está aliviando nada.

Falo de dinheiro com todo mundo. Tem gente que tem pudor de falar de salário, de NÚMEROS, de quanto gasta com isso, com aquilo... minha professora de Filosofia da faculdade falava que isso era frescura no rabo, qual o problema? A gente vive disso e pra isso. Então peguei os amigos para discutir. Uma paga carro, apartamento e pós-graduação. E dá? Não! Deve 3 parcelas, mas tá saindo todo dia desde o Reveião, tá achando que tá rica, hehehe. A outra me contou que só conseguiu voltar a viver, ter carro, comer no japa, etc, quando ela cancelou o cartão de crédito, e quando precisa parcelar alguma coisa compra no cheque. A outra vive me incentivando a não ter cartão de crédito. Meu pai sempre me diz: só se deve gastar o quanto tem. E pra completar sempre leio os conselhos da consultora de dinheiro da GLOSS.

Bom, hoje chegou meus documentos do seguro do carro e incentivada em destruir o cartão do seguro do carro antigo, peguei na carteira também o cartão de crédito. Busquei uma tesourinha e pedi: amigas, preciso de apoio moral e incentivo para esse ritual! E tec! Cortei o danado no meio.

Tô aliviada, mas sinto frio na barriga toda vez que lembro do corte, hehehe.
Agora preciso arrumar muitos frilas para pagar meu carro logo. =)

CURSO PRATICO DE COMO MORCEGAR NO TRABALHO

Recebi esse e-mail hoje e como tenho usado alguns, resolvi compartilhar com meus amigos para vocês usufruírem duma vida mais saudável:

A ARTE DE MORCEGAR
Treinamento e aperfeiçoamento para "Morcegar" no trabalho


1. Nunca caminhe sem um documento nas mãos
==========================================
- Pessoas com documentos em uma das mãos parecem funcionários ocupadíssimos que se dirigem para reuniões importantes.
- As pessoas de mãos vazias parecem que estão se dirigindo para a cafeteria.
- As pessoas com um jornal nas mãos parecem que estão se dirigindo para o banheiro.
- Sobretudo, leve algum material para casa, isso causa a falsa impressão de que você trabalha mais horas do que você costuma trabalhar.


2.Use o computador para parecer ocupado
=======================================
- Quando você usa um computador, parece que você está "trabalhando" para quem observa ocasionalmente.
Você pode emitir e receber e-mail pessoal, ficar no bate papo ou ter uma explosão sem que isso tenha alguma coisa a ver com trabalho.


3. Mesa bagunçada
=================
- Quando sua mesa está bagunçada parece que você está trabalhando duramente.
- Construa pilhas enormes de documentos em torno de seu espaço de trabalho.
- Ao observador, o trabalho do ano passado parece o mesmo que o trabalho de hoje; é o volume que conta. Se você souber que alguém está vindo à sua sala, finja que está procurando algum papel.


4.O correio de voz
==================
- Nunca responda a seu telefone se você tiver o correio de voz. As pessoas não te ligam para te dar nada além de mais trabalho.
- Selecione todas suas chamadas através do correio de voz.
- Se alguém deixar uma mensagem do correio de voz para você e se for para trabalho, responda durante a hora do almoço quando você sabe que eles não estão lá.


5. Pareça impaciente e irritado
================================
- Você deve estar sempre parecendo impaciente e irritado, para dar ao seu chefe a impressão de que você está realmente ocupado.


6. Sempre vá embora tarde
=========================
- Sempre deixe o escritório mais tarde, especialmente se o seu chefe estiver por perto.
- Sempre passe na frente da sala do seu Chefe quando estiver indo embora.
- Emita e-mails importantes bem tarde (por exemplo 21:35, 6:00, etc...) e durante feriados e finais de semana.


7. Reclame sozinho
==================
- Fale sozinho quando tiver muita gente por perto, dando a impressão de que você está sob pressão extrema.


8. Estratégia de empilhamento
==============================
- Empilhar documentos em cima da mesa não é o bastante.
- Ponha vários livros no chão. (os manuais grossos do computador são melhores ainda)


9. Construa um vocabulário
===========================
- Procure no dicionário palavras difíceis.
Construa frases e use-as quando estiver conversando com o seu chefe.
Lembre-se: ele não tem que entender o que você diz, desde que o que você diga dê a entender de que você está certo.


10. O MAIS IMPORTANTE!!!
=========================
- Não envie isto ao seu chefe por engano!!!!!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

iPad... nem tanto, mestre!

Acabei de ver uma breve demonstração do novo lançamento da Apple, o iPad... poxa! =/
Decepção... pra quem tem preguiça de saber o que é, simplesmente é o meu iPod touch com uma tela umas 3 vezes maior, só que eles dizem que o "tcham" é a "possibilidade" de ler livros, mas isso dá pra fazer no meu aiPode, ou no iPhone, ou num simples notebook. Steve Jobs tá tirando a favela, né?
Nada mais a comentar, hehehe.

----

Nossa, tanta coisa aconteceu nesses dias off...

----

Desde o show do Eagle Eye Cherry bem morninho, no Via Funchal, com a Nel, com direito a algumas fotinhAs bem legaizinhas no meu órcute e feicibuqui!

----

Até uma noite TOTALLYCRAZY na Ilhabela com a minha quase-prima Carol (que até então eu era apenas uma piveta na vida dela e ela era um... nada pra mim, já que fazia aaaanos que não a via e realmente era piveta para lembrar). Essa preciso contar uns detalhes porque foi muito, muito, muito doida!!!!

A gente se combinou meio que annsssim pelo MSN de ir pra ilha porque meus pais estavam lá com a mãe dela há duas semanas e eu ainda não tinha conseguido pegar um fim-de-semana genero$o pra descer pro litoral. Aí ela me disse que a empresa banca a gasolina dela, então JÁ É!!!

Chegamos sábado cedo, sem trânsito, maravilha! Fomos para a praia do Curral com os véios, pegamos uma chuvinha no fim da tarde. Banhozinho, janta-almoço, soneca e aí veio a pergunta:
- Vamos sair?
- Ahn... vamos, né?

Pô, ir pra ilha e não dar nem um rolêzinho na Vila, tomar um sorvete ou uma breja, num dá!
Meu pai avisou: cobriram a Rua do Meio. Heeeein???? Como assim??? Cobrir a Rua do Meio é uma afronta à boêmia ilhabelística! Tantos forrós, tantas paqueras e agora cadê o sereno? Os bares também sumiram dali, sobrou uma pizzaria na esquina que rola uma bandinha com metais... virge! Como paulista gosta duma pizzaria, né? Affff!

Acabamos tomando uns chopps Schin (!!!!ruuuuuiiiimmmm!!!!!) num restaurante com um tiozinho tocando as mesmas músicas de sempre: morto!
Decidimos ir até os píeres onde rolavam umas festas duns flyers que entregaram na praia. O tal do Cielo, que parecia ser mais bacana, o carinha já deixou pagarmos R$20 nós duas, mas quando olhamos em volta, estava uma vibe muito Sirena, muita cocota, pivetes, saltão, bate-cabelo, urgh! Tô na praia, porra!
Voltamos num barzinho que pareceu muito simpático e tava rolando um eletrônico light, o tal do Creoula.
- Paga pra entrar?
- Só vocês duas?
- É.
- Eu libero. - disse a hostess-sorridente de 15 anos.

Meio carinho, com preços "praticados" em São Paulo, mas logo ficou muito divertido! Muitos gatinhos, alguns HERMANOS, o som foi melhorando, a bibida foi subindo. Logo a Carol encontrou a prima dela, que estava com uma amiga piriga, ficamos ali dançando, bebendo, eis que chega um cara muito gato gritando com ela:
- AAAAHHHH NÃOOO! PÁRA! PÁRA! PÁRA TU-DOOO!

Meu Deus, pensei eu! Que figura é essa? Gatíssimo, fazendo tipo de gay??? Só depois que conversei com ele, percebi que ele não saía da "personagem", não saía, não saía... a amiga piriga já começou a se engraçar com o novo "amigo". Pensei: hummm, isso não tá certo. E então ele nos deu o veredito, muito bêbado:
- Ai, xente meu namorado nem imagina que tô aqui com esse monte de racha, ele foi dormir na pousada e eu aqui bêbado, me acabando.

A Carol sabia, depois me disse que conhecia ele das baladas GLS que ela vai sempre. Nós três ficamos inconformadas:
- Ah não, meu!
- Que desperdício!
- Você é muito gato!
- Por quê Deus?? Por que?????

E ele dizia:
- Aqui ó - levantando a camisa e mostrando o tanquinho - pode pegar, pode pegar. Uuuuu, confuzzzão!! Só confuzzzão! Anndoooooro...
HAHAHAHA!! E ele bêêêêbado-que-só a gente abusava, né.
- Xente, eu tô aqui pra zuar! Vou fazer o que numa balada de hetero? Só confuzzzão! Anndooooro! Olha eu tenho entrada pra balada que o Carlo Dallanese tá tocando ali no Sea Club! Vamo pra lá que aqui não vai dar mais nada???
- Tem entrada??? Então já é!

Chegamos lá, com os tchilenos que também conhecemos na outra balada (fomos em apenas 7 até lá) e o Vinicius-gato-delícia-gay não tinha entrada coisa nenhuma, por sorte a Carol conhecia o Carlo Dallanese e entrou na balada pra pedir uns VIPs pro ex-vizinho dela. Ela volta:
- NÃO É O CARLO DALLANESE QUE ESTÁ TOCANDO!!!
- Vinicius você tá muito bêbado, porra!
- Uuuuuu, confuzzzzão ó! - e levantava a camiseta pra hostess. - Me dá um beijo?
- Não! Ó posso liberar duas meninas VIPs, mas homem é duzentos e as outras duas cento e vinte. Tudo consumível.
- O queeeee??? Vambora, Carol! - me desesperei vendo todas essas notinhas saindo da minha conta.
- Não! Deixa que eu pago a sua e a minha e a minha prima e a amiga entra VIP.
- Quanto é a garrafa?
- Duzentos e dez reais, Absolut.
- Virge maria, vamos sair daqui dando cambalhota! Me dá um beijo? - o gay pedindo beijo pra hostess, hahahaha!

E entramos, né? Senhor Jesus Cristo que guarda a alma dos bêbados! Piramos o cabeção naquele lugar fino, com as lanchas ali do lado, com piscina de degraus, cadeiras brancas, chão branco, espreguiçadeiras brancas, toldos brancos, bartenders lindos, homens lindos saindo da piscina, sem camisa... virgemaria!!! Imagina aquele monte de louca num lugar desses? Só saímos de lá quando o sol estava começando a fritar os miolos.

Chegamos em casa, depois de levar cada um na sua casa (que fica em cada extremo da ilha, affff), meu pai já estava acordado e tinha comprado pão, hahaha! E ainda tirou o maior sarro das duas bêbadas, que agora não lembro o que foi. Dormi na cama dele e só consegui acordar no dia seguinte porque fomos direto pra praia e dei um mergulho no mar até chover e começar a ficar frio.

Benzadeus!

----

Tudo isso só não foi perfeito e maravilhoso porque na noite que cheguei em casa, segunda de noite, comecei a passar muito, muito, muito mal com diarréia e vômitos que não acabavam nunca! Me disseram que peguei a tal "virose da praia". Tive que tomar soro e sem conseguir trabalhar, passei dois dias na casa da Tia Edite que cuidou de mim. (L)

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Como importar o Blogspot (Blogger) para o Wordpress.org

"MAAAAAAAANO", como diz minha fina amiga Nelize, apanhei, viu?

Apanhei pra cacete desse Wordpress, mas finalmente consegui colocar no ar o blog da minha priima! Já estava perdendo a paciência com ela que me pentelha todo dia com um e-mail na minha caixa perguntando do blog dela.

E descobri uma parada dá hora! Ela tinha um blog no Blogspot (Blogger) e aí decidiu fazer um blog com endereço próprio e eu a aconselhei usar o Wordpress porque é digrátis e EXTREMAMENTE eficiente.
Então lá fui eu saber como usava essa porra! Aprendi, fiz layout, coloquei no ar e tá tudo certo (3 meses depois), só que ela quer os posts antigos dela no novo blog, e aí?

Foi um perrengue, pesquisei em mil fóruns e finalmente descobri que uma ferramentinha milagrosa do próprio Wordpress que faz a importação de ENEs blogues simplesmente não funciona SÓ para o Blogger, que legal, né?

Bom aí que a gambiarra é a seguinte: você importa todo o seu Blogger para um RSS (ou simplesmente XML - e nisso vão juntos os comentários) e importa lá no Wordpress.org (que não é o Wordpress.com) pela opção de Importar RSS!

Tcharaaaam! Tudo justo e perfeito. =D

sábado, 16 de janeiro de 2010

Instável

Essa foi a palavra que a bombeira da festa nos definiu: instável!

ATENÇÃO! Este post contém cenas de total imprudência, foi feita por profissionais, não tente repetir isto.

Três dias combinando a baladinha de sexta-feira, avisei todo mundo que não tinha um tostão pra balada, ou seja: fazer esquenta nervoso e chegar antes da 1h, quando mulher ainda não pagava.

Com uma hora de atraso fui buscar dona Vanessa que achou que a gente tinha combinado às 23h. Passei na Dani e a Julia já estava lá tentando convencer a Dani que a 5a. roupa que ela estava provando estava ótima. Partiu o quarteto Ferrugem (com dois desfalques) direto pro supermercado providenciar os aditivos.
Uma garrafa de Smirnoff (já que a deliciosa Absolut Vanilla que deixou saudades em Ferrugem estava 3 vezes mais cara) e incontáveis latas de energético seguimos rumo a Clash, na Barra Funda, lugar que até hoje não sei onde é, não sei como chega, não sei como sai de lá já que todas as vezes que fui pra lá estava bêbada!

Pegamos um trânsito maldito na Marginal quase no meio da madruga!!! Não é de fuder o cidadão??? Enquanto a Dani e a Julia causavam no banco de trás mandando para os bancos da frente vodka quente com energético "fresco" (hmmmmm QUE DELÍCIA!!! como odeio bebida quente), a Vanessa repetia:
- A gente tinha que estar ali, ali, ali, ali. - apontando para a via local da Marginal
- Eu seeeeeei Vanessa, eu seeeeei, mas não tem outra saída! Vamos fazer amizade.

Olhamos para os carros do lado e só tinha gente muito feia, andamos 50m e vimos muitas luzes piscando:
- Ih gente, fudeu! Fudeu! Esse trânsito é a blitz do bafômetro! HAHAHA! - zoeirinha minha, ficou um silêncio no carro...
Mas logo o trânsito andou e era um puta acidente com um caminhão atravessado em duas pistas e uma Parati branca destruída causando o transtorno na nossa night!
Foi quando decidi perguntar se alguém sabia chegar na balada.
- Dani, cadê o mapa?
- Eu não tenho, falei pra você imprimir.
- Não, você disse no e-mail "imprimi o google maps".
- Eu disse: imprime o google maps.
- Tinha um "i" no final da palavra! Ai caraio, lá vamos nós...

A gente andou muito, mas muito! Sorte que tenho quase uma memória fotógrafica e fui me "alembrando" mais ou menos do caminho, depois de muitas voltas em praças e rotatórias, muitos taxistas interrogados (já que me perdida a cada volta em uma praça, as placas não indicam EXATAMENTE onde tenho que entrar) e até uma fechada de um motorista de ônibus maldito que eu espero que queime no mármore do inféééérno!

Com tantas voltas e reviravoltas já tinha se passado mais de uma hora dentro do carro e o pessoalzinho do banco de trás já tava daquele jeito, num momento olhei pelo retrovisor e vi dona Julia preparando mais uma dose:
- O que eu tô vendo é que vocês duas já tomaram mais de meia garrafa de vódega??? Enquanto eu ainda estou aqui no meu primeiro copinho?????

Bom, conseguimos chegar, estacionamos, virei as últimas gotas de bibida nos respectivos copos e vamos. Ainda faltava 30 minutos para 1h então ficamos ali perto da entrada terminando nossas bebidas deliciosamente quentes!
- Pronto? Bebeu?
- Não aguento mais.
- É, eu também não, tá quente demais agora. O geladinho do energético se foi.
- Então vamos entrar. Deixa o resto aí no cantinho.
- Bora, bora, bora.

Quando chegamos no segurança, ele chamou uma mulher-macho, vestida de bombeira que disse pra gente:
- Ela não entra.
- Por que não? Ainda não deu 1h.
- Ela não entra, são regras da casa, ela está instável!
- HAHAHAHAHAHA!!!
- Mas ela tá ótima! Ela derruba qualquer um aqui.
- Zim, eu zô beim. - disse dando uma trupicada pra trás e chutando o lixo.
- Hahahaha, agora fudeu, nossa teoria caiu por terra.
- Leva ela pra beber uma Coca, uma água, alguma coisa que melhore. Assim ela não entra.
- Mas vamos ter que pagar pra entrar depois?
- Não, eu libero vocês.
- Então beleza.
- Vem com a gente, X. (ela pediu segredo, hahahahaha)

Saimos da frente da balada e carregamos ela pra trás do carro, aí pronto, fudeu! Ela tava mal mesmo.
- Vou vomitar, vou vomitar.
E ficou mais de meia hora apoiada num carro que nem o Kiko. Uma hora acaba, né? O estômago não tem mais nada pra devolver. Aí ela começou a fazer uns barulhos estranhos tentando vomitar mais e a gente se mijava de rir, os seguranças da fábrica vieram no portão ver o que tava acontecendo. Deram um copinho com chá de boldo, mó bonitinhos.
Aí a garota se entregou e declaramos PT, já não conseguia nem andar e decidimos levá-la pro carro e EUZINHA tive que carregar, mas eu male-male consigo carregar o MEU corpitcho, quem dirá de outro ser. Aí apareceu uma gringa, muito boazinha, oferecendo ajuda! Me ajudou muito, porque uma ia rindo atrás de mim e a outra sumiu, foi comprar água, acho.

OBS: querida amiga X, se você estiver lendo isso e se a sua cabeça estiver doendo um pouco, me desculpa, uma hora você deu uma escapadinha dos meus braços e bateu a cabeça na parede, hehehe. =$

Eu falava pra gringa:
- Gracias, thank you! You are an angel! Tu és un anrro! Como fala anjo em espanhol???
- Si, si, ok, ok! - ela respondia meio brava, hahahaha, só queria carregar a X e ir pra balada dela.

Ai apareceu outro menino oferendo ajuda e finalmente um homem gentil para carrega-la no colo e coloca-la dormindo no carro. Porra, hoje tô toda dolorida!! Braços, costas e meu pé também dói porque uma vaca deu um pisão de salto bem no meio do peito do pé, acho que rompi um ligamento, rs, tá doendo muito e tá preto! Me lembra o pé da Monica no forró!

E ficou lá, a X deitada no meu carro novo, numa posição que a gente achava que ela poderia morrer sem ar, ou engasgada com um futuro vômito.
- Mas deixa ela assim, meio caída, com a cabeça pra fora, vai vomitar todo meu carro novinho!
- Acho que ela vai morrer assim.
- Hahaha!
- Vamos virar ela um pouquinho!
- Tá vou tentar. Ai, meu ajuda X! X, por favor, X! Faz uma forcinha, se mexe um pouco! Você ainda tá respirando?
E um dedinho dela dava um sinal de vida e fazia "isso, isso, isso", do Chaves. HAHAHA!
- Então beleza, a gente vai entrar na balada, se você melhorar, encontra a gente lá! Segura seu celular aqui ó! Aqui tem água se você sentir sede e o boldo dos tiozinhos se quiser melhorar duma vez.
Ela respondeu "isso, isso, isso" com o dedinho, rs.

E fomos. A balada mesmo nem foi grandes coisas, só disse pra bombeira:
- Você destruiu nossa amiga! Nunca vi ela daquele jeito, você jogou um psicológico nela que a garota caiu!!!
Ela olhou pra mim com cara de "Ah rá! Tá bom, entra logo."

Edit: só hoje recebi as fotos secretas! Como podem ver, pela falta de foco no retrato, decidi continuar mantendo o segredo de quem seria a pessoa X!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

É fim de semana, feriado e carnaval

É muita coisa pra planejar e consequentemente para gastar!!!
Não tô podendo, mas tô querendo.

Queria ir pra Ilhabela esse fim de semana, mas pelo tracinho na minha conta bancária, não será possível.

O feriado do aniversário de São Paulo fui convidada pra ir pro interior-perto (porque meus pais moram no interior-longe), como é a casa de alguém e rola de rachar tudo, pode ser que eu vá.

E o carnaval eu vou pro Rio e isso é certooooo!!! Já tô com a programação dos blocos de rua, com o carro cheio e com uma casa de portas abertas.

----

Começou o BBB 10, o Big Brother que a minha prima não entrou, hahaha...
Acho que vai ter muito barraco... legal! =D

domingo, 3 de janeiro de 2010

Fim de ano no Sul

Nossa não lembro da ultima vez que passei um Reveiao tão, mas tão divertido como foi esse. É legal passar com a família, como estava sendo nos últimos 25 anos, mas depois de 2009/2010, sorry family vou-me embora pro Sul.

Talvez algum dia esse meu pique acabe, mas como descobri ele só agora... Acho difícil.
A galera estava animadíssima, não tinha sossego. Nas baladas era muita zoeira, nas areias muitas risadas e na pousada muita katia. Sem contar os nossos vizinhos que eram dois GATOS-gente-boas-maconheiros. Um foi amarrado pela Deusa do Amor, nossa integrante mais nova, a Musa do Verão e o outro era meio Morto Muito Louco que não deu bola pra ninguém, entrou mudo e saiu calado.

O Celtinha que alugamos deu pro gasto e agüentou o tranco de carregar seis minas cheias de areia, arranhando o cárter em cada minúscula lombada de Garopaba, hahaha. "Foda-se não é nosso". Senti uma saudadezinha do meu carrinho novo, hehehe...

Praia da Ferrugem ficou um pouco pequena pra nós. Conhecemos todos os argentinos e uruguajos do local, algumas de nós conheceu melhor que outras, hihihi. Muitos amigos, muitas chaves de braço, o quarto 07 ganhou disparado em pontuações e bônus do quarto 06. A Vanessa 06 bem que tentou manter o placar equilibrado, mas ela não contava com os ataques ofensivos de Julia-Cartomante/Manicure/Maquiadora, o apoio de Dani-Pediu-ta-dado e a liderança de Lâima-Láima-Laila a Musa Inspiradora, as minas do 07.

Eu e Nel praticamente permanecemos no banco reserva assistindo a competição de perto.
Vanessa com a sua dança do Poodle no Cio quase me causou um infarto de tanto rir. Fora que depois me contaram que ela foi pular as sete ondas de chinelo e o perdeu no mar, começou a gritar: "CADÊ MEU CHINEEEELOOO" e fez com que a Dani se mijasse toda de verdade de tanto rir. Depois ela veio me contar a história e também perdeu o chinelo, aí foi a minha vez de me mijar de tanto rir e ainda sem óculos não conseguia ajudá-la a achar.

Ai tem muita história pra contar, mas não consigo detalhar, ficaria aqui até o Reveião do ano que vem...
- A Laima quase ficando na rodoviária de Itajaí. "Julia, sua irmã desceu e não subiu mais não..."
- Eu e Laima pegando um busão até Ferrugem porque perdemos no 2 ou 1. Busão dos LOOOSERS!
- A Dança do Poodle no Cio
- Gincana do Mergulho Peladas no mar de 5°C
- Batidinhas de coco no bar do Zado-Zuado-Gozado-Usado
- Muitas lulas enoooormes no restaurante Dunas todo almoço
- O maldito cigarro da Vanessa
- Jogo do Eu Nunca, o jogo que fez as apresentações formais
- Dylon avisando: esse bonde vai partir meia noite
- Proporção de 50 homens para 1 mulher na Ferrugem e em todas as baladas no Rosa
- A gente abrindo o Mar del Rosa. "Alguém tem que entrar"
- Nel querendo dar selinho na balada inteira e querendo que todas também dessem
- Eu e Dani ensinando os uruguaios a falar Antonio Nunes
- Dani na vigésima tequila: "Caiu uma lágrima"
- Daniel dizendo sem parar: Porque aqui, aqui é tudo nosso
- E Dylon insistia: Aqui é Neto, titio!
- Os meninos toda balada nos fazendo voltar pra casa apertadas no Celtinha pra ficar mais CINCO minutinhos na balada
- Joguinho de mexe-mexe no fim da tarde
- Julia, Laima e Nel fazendo amissádi com os uruguaios assistentes de pedreiro e rugador de fútebol
- Clarian, a menina que mandava em todo mundo na piscina
- Cafés da manhã no Ferrujão com o sol fritando
- Guarda do Embaú, a Praia Grande de Santa Catarina, hahaha
- Seu Valdemar, o remador que só se deu bem. "Só tem sereiaaa"
- Nosso companheiro Felipe Dylon dançando muuuito na balada
- Laima duas horas passando mal no banheiro... e duas horas pra gente dar falta dela
- Badauí do CPM 22 dando um arroto no ouvido da Nel
- E como não poderia esquecer: Brindarmos e regozijarmos!

Que mais? Que mais?
Que mais é que esse ano tem muito mais!!!

Bem-vindo 2010! Here we coooooomeeeee!

Related Posts with Thumbnails