quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Coisas boas de Carnaval

O meu foi totalmente tranqüilo... fiquei em Sampa. Uma calmariiiia, maravilha!
Jobinha veio pra cá cheia de filmes pra gente ver. Mariane ficou em casa também, fazendo questão de chorar em frente à TV assistindo Band Folia, lamentando não estar no meio daquele povo fedido, trocando suor e me fazendo prometer que ano que vem eu vou com ela pra lá! Rá-rá-rá, nem de graça. E olha que ela tem todas as regalias porque conhece Deus e o mundo de Salvador, mas num tô nesse pique. Não agora, quem sabe ano que vem meu nível piriguete suba mais, aí eu vou "beijar na boca e ser feliz daqui pra frente", rs.

----

Gente, assisti O curioso caso de Benjamin Button! Que filme bonito!!
Babei nos efeitos especiais... pirei mesmo, achei perfeito.
Fora que é uma ansiedade esperando a hora que o Brad fica lindo, maravilhoso, delicioso, gostoso, ufa!

Assisti também Queime depois de ler. Um filme estranho, viu? Mas os atores estão ótimos.
O que são os passinhos de John Malkovich? Hahahaha! Ele anda de um jeito muito engraçado, repara só...

Vi também, na Rede TV!, a titia Monique no Baile Gay, aquilo sim é uma coisa bizarra!
Em uma das brincadeiras os travecos tinham que montar o touro mecânico. Imagina o omelete com salsicha? Tadinhoooos! Quem foi o retardado que inventou um touro mecânico para traveco??? Não sabe que eles precisam colocar o pinto e as bolinhas pra trás, entre as pernas?!?
Mariane ficou horrorizada com as cenas de omelete explícito... dava pra ver tuuudo!

----

E no domingo foi a coisa mais animada de todo o meu Carnaval 2009: fizemos um bate-volta até Santos. Antes mesmo de passar por São Bernardo do Campo eu já dizia que ia ser uma furada porque o trânsito já começava ali!!! Mas tudo bem, ninguém me deu ouvidos e duas horas depois estávamos procurando o porto.
Vimos a Cíntia, presidente (ou ex?) da Equipe Tcha Tcha Tcha e seu bronzeado invejável, contou altos babados sobre o navio que ela está trabalhando e amando.

Depois fomos no canal 6, ou 3, ou 4? Não sei, tudo em Santos "é o canal" (ha-ha-ha), visitar uns amigos estranhos da Joba.
Jornalista já é estranho por natureza, né? Mas esses... ninguém nos convidou de fato para entrar, sentar, usar o banheiro, tomar água, ficamos ali, em pé na sala, esperando um convite para alguma dessas coisas, mas como vimos que nada seria dito, decidimos sentar na porta da varanda, perto do ventilador já que em Santos não existe uma brisa sequer... eu hein!
Achei estranhíssimo, mas vindo de amigos da Joba, a gente releva, né?

Ainda mandei uma mensagem para um amigo de lá, mas ele nem tchum pra mim, foi me retornar de noitão, quando já estava em São Paulo, assistindo desfile de alguma escola no Sambódromo.

----

E na terça-feira à noite uma mensagem do egípcio: Tá em Sampa? Bjos, C.
Nossa, por essa não esperava! Nem respondi, estava assistindo e tentando entender Queime depois de ler, sem banho há quatro dias, cabelo imundo, muita preguiça, né? Rs.

E como disse a Jaque: responder no meio do Carnaval é estar muito disponível. Amanhã eu respondo, ou não. Se nenhuma festa der certo, quem sabe?
Também vou fazer joguinho. Ah, vá vá, né?

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A caxumba de carnaval da Nelize

Hoje foi um dia totalmente atípico.

No fim da manhã a Nelize ligou para a redação dizendo que estava no hospital com caxumba.
Pronto!
Todo mundo ficou desesperado porque até ontem ela estava aqui trabalhando. Eu faltei ontem porque estava morreeeendo de cólica, mas descobrimos que o "vírus" fica encubado por uns 15 dias até a manifestação total, ou qualquer coisa assim. E ela está passado mal faz alguns dias. =|

Os meninos que chegaram aqui falando de carnaval estavam se cagando com a possibilidade de ficarem estéreos ou doentes em pleno carnaval, hahahaha! E claro que a gente botava um terrorzinho, né?

Corremos para o Posto de Saúde tomar vacina, mas a médica não quis dar a vacina na gente porque não tínhamos a carteirinha e nem a Nelize tinha a confirmação dos médicos se ela estava com caxumba mesmo.
Voltamos pra redação com o rabinho entre as pernas. Antes demos uma paradinha no Centro de Cultura Britânico e almoçamos lá bem gostoso, fora que é super bonito lá, cheio de cachoeirinhas, passarinhos, mesas ao ar livre, pena que o caloooor atrapalhou um pouco a digestão.

O que nos restou foi fazer uma marchinha para a Nel (segura essa Nel):

Valeu Nelize, pelo deslize
Por meu Carnaval miar
Peguei caxumba, peguei caxumba
E em você uma praga vou rogar
Vá vá vá vá valeu Nelize... (e assim vai)


E o grito de guerra:

Lelê lelê ô bloco da caxumba chegou

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Forró no domingo

Como disse, no post da viagem, ficou a promessa do pessoal de São Paulo se encontrar no forró pra não parar a rotina de balada todo dia.
O domingo passoooou, nenhuma ligação, tinha dado o caso como bolo daqueles "a gente combina" e nada.

Papai e mamãe deram um trato em casa. Consertaram as luzes que não acendiam (eu achava que era a fiação dando curto e queimando as lâmpadas, mas acho que só precisavam de lâmpadas novas, dãr!), montaram meu rack lindo que chegou no sábado, instalaram o ventilador de teto... coisas que sei lá quando faria, né?

Enquanto escrevia o post passado enorme, chega uma mensaginha: estou no forró te esperando!
Pensa num coraçãozinho saltitante?? =D
Era o egípcio!! Ainda dei uma de difícil dizendo que ia ver se a Mariane ia comigo, ele disse que não queria desculpas esfarrapadas. Priminha querida, claro, topou o forrózinho na hora, até paguei pra ela.
Quando entrei embaixo do chuveiro começou a cair um toróóóó! Mas tudo bem, bora lá encontrar o príncipe.

Tentei ligar no caminho, pra saber se ele já tinha entrado, mas não atendeu, pensei que já tinha entrado e não ouvia mais o telefone.
Entramos também, enquanto fui deixar o carro no estacionamento, ele ligou de novo e a Mari atendeu recebendo o recado de que foi buscar uma amiga, ok!

Já comecei a gastar a sapatilha. Estava toda feliz por finalmente conhecer o Remelexo. Dez anos de forró e nunca tinha conseguido entrar lá e o melhor: o chão é demais! De sapatilha então, deslizava no assoalho que nem precisava de muito esforço.
Ele demorou pra chegar e quando chegou estava estranho. Parava pra conversar e falava: vou ali conversar com um amigo, quando olhava o amigo usava saia. Aí sim, desisti. Como disse a Mari: mulher é burra, recebe todos os sinais e não quer enxergar!! Como diz o livro: ele simplesmente não está a fim de mim!
Está querendo dar uma de amigão.
E o pior que o cara era super requisitado, sempre conversando com alguém e quando chegava perto de mim: vem aqui que vou te apresentar um amigo meu. Parecia querer me empurrar pra alguém.

Num momento estávamos nós três conversando quando chegou um gatiiiinho chamando pra dançar, mas eu não ia perder a oportunidade (rara!!) de falar com o egípcio, recusei dizendo que estava dando um tempo de cansada e disse que depois iria atrás dele pra chamá-lo pra dançar. Nesse tempo vem uma loirinha toda sorrisos.
- Vem cá Drica, deixa te apresentar a Mari e a Mari.
- Ooooi! Mariana e Mariane? - heeein? por que ela achou que esses eram nossos nomes?
- Não! Mariel e Mariane, prazer.
Ela deu um sorriso pra ele e tascou-lhe um beijo!
Pronto, meu coraçãozinho que batia acelerado, partiu ao meio e no meu consciente tocou a musiquinha de domingo do programa Silvio Santos quando alguém da platéia não consegue nem dez reais do paletó do véio.

Depois dessa, saí de perto e fui me acabar na pista. Ele não veio falar comigo, eu é que não iria, né? Ele ainda ficou lá até os últimos minutos e eu dancei todas as músicas sem parar, estou com a panturrilha dolorida até agora.

Segunda-feira acordei muuuuuito gripada. Fui trabalhar, mas deu 16h não me agüentava mais e vim pra casa dormir. Dormi das 18h até as 9h do dia seguinte.
Às duas da manhã, quando consegui levantar meu corpinho moribundo do sofá para a cama vi uma mensagem dele dizendo: Adorei que vc foi, desculpa não ter ficado mais com vc. Vamos combinar mais vezes. Bjos C.
GRRRRR!!! "Desculpa não ter ficado mais com vc"... bom pelo menos mandou uma mensagem. Respondi a altura, bem blasè: Tbm gostei! Te entendo, mas me diverti muito e gastei a sapatilha. Adorei finalmente conhecer o Remelexo. Vou passar o carnaval lá, certeza. Bjo.

Mariane montou a teoria de que na verdade ele estava a fim de mim, mas a tal da Drica apareceu de última hora, só que deve ser o rolo fixo que pediu pra ser resgatada e ele foi buscar no ponto de ônibus.
Já eu acredito que ele gostou de mim, mas como amiga, afinal de contas sou muito divertida e rimos demais nos cinco dias de cruzeiro.

Tudo bem. Continuo na pista pra negócio. Só aprendi mais uma coisa: jamais fugir dos preceitos da Equipe Tcha Tcha Tcha!

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Benvenuto

ATENÇÃO! Post ernome, tenha paciência comigo!

Deus! Meu Deus! Estou de volta... e uma semana me deixou TOTALMENTE desatualizada do mundo (da fama, principalmente).
Paulo Ricardo decidiu ficar só comigo, Rihanna virou mulher de malandro, Amy foi pega fumando unzinho (normal, mas fazia tempo que não aparecia)... ah! A Samara Felipo decidiu casar com o Thierry Figueira, hahahahaha! Tô out, tô out!

E o Big Brotheeeeer??? Altos babados, tô tentando me atualizar no Big Bosta, mas é muita coisa, muitas contas a pagar e vencidas, muitos e-mails (Google querendo me tirar meus míseros $17,86 dólares só porque dei uma roubadinha nos cliques nos anúncios semana passada), alguns scraps, muita atualização de antivírus (odeio!), muita vontade de jogar poker, buraco (já que a vó me deu altas sovas na tranca).

----

Bom, sobre os passeios da viagem...
Só porque dessa vez eu não esperava nada, nada, nada já que fui de dama de companhia da vó (ah, ela fez 87 anos dia 10!) a viagem foi muito mais do que esperava.
Eu e a Paula conseguimos levar a vó para passear em todos os lugares que nós queríamos ir e até ficar algumas horinhas.

Em Búzios andamos pra burro querendo achar a praia da Brigitte Bardot que a vó tinha ido da outra vez e tinha adorado. Mas quando chegamos lá, 1km depois, não tinha uma barraca com cerveja e nem uma sombra na areia, voltamos de táxi. Paramos pra comprar umas camisetas bem em frente ao porto e a Paula subiu uma rua pra ver o que tinha do outro lado: O PARAÍSO! A Praia dos Ossos bem gostosinha, de água geladinha-refrescante-super-agradável. Consegui dar uns dois mergulhos antes da vó reclamar de fome e voltamos pro navio.

A outra parada foi em Salvador e fomos até a praia Stella Mares que também estava linda, com uma água verdinha, umas ondinhas pra distrair o mergulho e muitas algas que incomodam, mas é um sinal de água limpa. =)
Você sabia que os moleques que vendem fitinhas do Senhor do Bonfim são credenciados? Pois é... o sindicalismo chegou nos vendedores autorizados de fitinhas do Senhor do Bonfim, pentelhos! Hehehe.

Em Maceió resolvemos economizar e pegamos o busão do navio mesmo, que cobrou $6 dólares por cabeça, diga-se de passagem e ficamos na praia da Pajuçara, que é a mesma praia que fiquei com a Joba e Tuca nas férias de setembro no nordeste. É bem gostosinha, mas pensa numa água quente! Como pode?? É muito calor, gente... a água não refrescava porque estava MUITO quente, disse a vó que o mar devia estar uns 25°C.

Em Ilhéus decidimos ficar no navio, estava muito calor também e o navio ficou vazio, então deu pra curtir a piscina, tomar solzinho (sempre com protetor 60, o câncer e as rugas estão aí, né?).
Depois já estávamos em Santos novamente, passou muito rápido.

----

Bom, agora sobre o navio...
Fomos no MSC Music, navio italiano... coisa bôua!! AMO um homem italiano, hehehe!
O navio é novo, decoração óquei, bem moderninho, meu quarto tinha até uma TV de LCD, hahaha.
Não sei se fiquei muito traumatizada com a viagem do Reveião, no Soberano da Pullmantur, por causa da ralé bebum o dia todo por ser com bebida inclusa e agora qualquer coisa pra mim já tem outro nível.
Bom, minha vó ama viajar de navio e eu faço essas viagens, na aba, desde que me conheço por gente e estava comentando com a Paula que: acabou o glamour! As pessoas eram educadas, finas, os garçons também, toda a tripulação inclusive. Toda noite era noite de gala (em comparação ao dia de hoje) e no dia de gala mesmo era puro brilho. SHINE DIAMONDS!
Hoje? Nego fica de chinelo e sunga o dia (e noite) toooodo, não trocam os talheres de acordo com a carne (antigamente eram todos os talheres dispostos à mesa e você sabia qual usar em cada prato), os garçons são pouco atenciosos, trombam na gente o tempo todo.
Bom, isso foi só um desabafo, tá? Porque eu amo vida bôua, amo ser paparicada (meu pai diz que sou "a princesa da bunda rachada", hahahaha), amo que a camareira arruma minha cama e troca a toalha todo dia, amo gente educada, gentileza, fineza, enfim, glamour e o navio me proporcionava isso, hoje é mais estranheza, mas ainda dá pra se divertir.
Viva as bibas que amam o glamour, gloss, glam porque só elas mesmo pra manter a chama da Priscilla acesa.
E maldita seja a CVC e seu parcelamento a perder de vista, hahaha.

----

Acho que deu pra entender porque não falei muito do meu Reveião, né? Hahaha... mas essa viagem de niver da vó compensou, as pessoas estavam mais light, sloooooow down. Dá pra fazer uma nova Malhação com as histórias que vou contar.

Na primeira noite fui pra balada, buati bombando, galera se jogando na pista, DJ gastando nosso martelo com a technera. Eu sempre com a minha tática de ficar no bar e conhecer alguém e isso não quer dizer HOMENS, não mesmo. Na verdade é pra conhecer alguma menina também sozinha e montarmos a dupla infalível (ou irresistível, hehe) pro resto da viagem. Os tripulantes italianos fazem questããão de dizer boua noitche, conversar, tentar falar português, é engraçado... ADORO (gentileza, meus caros)!
Até que depois de dançar um pouquinho tímida, ainda sozinha, decidi sentar um pouco perto de um gatinho que deu umas olhadinhas e tal. Escolhi um banco depois do príncipe, do lado de outro cara. Quando tentei subir no banco, esses altos de bar, o trem balançou, o navio balançou também e quase caí em cima do outro cara, que me segurou:
- Eeeeita, é touro mecânico? - perguntei fanfarrona.
- Hahahaha, parece, né? Esse banco parece que está solto.

E aí foi, estava feita a amizade. Logo ele me contou que o príncipe que tava de olho é noivo e a noiva estava dormindo na cabine!!! Fiquei pasma porque o choque veio depois:
- E ele tá bem afim daquela loirinha ali que está dando muito mole pra ele!

Gente, que coisa, né? Mas sem "julgamentos"! Ok, o príncipe era um sapo. Fiquei horas conversando com o touro, que ainda por cima era de Franca, dono de fábrica de sapato, claro, bom partido, bonitinho, cheiroso, mas o menino além de caipira, falava enrolado, embolado, rápido, me deu uma brochadinha de leve. Quis me beijar, mas eu disse:
- Hoje não, Márcio!

Hahahaha! E fui dormir. Assim que acordei, saí pra piscina, dei de cara com o sapateiro na primeira escada! Depois ele veio pedir meu número do quarto pra ligar e o menino ficou insistente. Na noite seguinte não lembro direito, então acho que fui dormir cedo porque nada me passa na cabeça... devo ter gasto alguns dólares no cassino e só.

Na terceira noite, encontrei o menino e decidi conversar com ele já que estava sozinha na balada, né? Pelamor!! Começou um tal de "eu sou muito legal, sou muito divertido, todo mundo ri de mim, eu bebo muito, foram não-sei-quantas caixas de cerveja"... céus! Que mala!! O menino foi tão divertido no outro dia, perdeu todas as chances... e aí eu já tinha traficado uma garrafa de vodka pra dentro do navio então dei a desculpa que ia no banheiro e fui buscar a segunda dose.

Como o navio era muuuuito grande eu me perdia a cada esquina que dobrava e aí no elevador comecei a conversar com um gordinho muito simpático.
- Você tá indo pra buati?
- Tô.
- É no 13° andar, né?
- Acho que no 14°.
- Veio com quem na viagem?
- Com a vó e a prima...
- E cadê a prima?
- Dormindo.
- Ah, então fica com a gente, te apresento todo mundo.

Quando chegamos na turma dele... o cara tinha três primos gaaaatos!!! Uns que eu bem tinha ficado de olho mesmo!!! Benzadeus! Milagres acontecem, gente, pode acreditar! Dois beijinhos pra lá, dois beijinhos pra cá nos capixabas. Uma simpatiaaa de moços, além de lindos, lembrei da minha amiga Tathy do Rio que na verdade é do Espírito Santo, que também é outra gente boníssima.
Entre os três primos estava uma baiana que também tinha acabado de conhecê-los, ou seja os caras eram pára-raio de mina perdida.
- Ah, vem aqui, deixa te apresentar as primas.

Um mooonte de mulher loira! Pensei: pronto, vão todas virar o cu pra mim, acabou-se a alegria, estava bom demais pra ser verdade, mas não! As meninas eram tão simpáticas quanto os meninos. Estava feita a gangue. No fim, me juntei mesmo com a baiana Julia recém-embarcada e dançamos a noite inteira, ela ainda me apresentou outros três paulistas (dois irmãos) que ela tinha conhecido de tarde perguntando pra eles:
- Escuta, vocês são os primeiros jovens que vejo nesse navio, onde estão os jovens desse navio? Cadê a festa?

Hahaha... os caras tiraram um sarro dela, como bons paulistanos, mas também muito simpáticos. Me diverti muito o resto da noite com eles, são muito engraçados:
- Então, meu, porque eu tô com piriri, né?
- Porra, Felipe, você acabou de conhecer a mina e já tá falando de caganeira?
- Pô, mas quem não tem caganeira?

Quase vimos o sol nascer, mas no dia seguinte tinha passeio em Maceió então tínhamos que dormir um pouquinho.

Na noite seguinte a capixaba Roberta me contou que estava um pouco estressada com a viagem porque o ex-noivo dela estava no navio.
- Mas como assim? Ele não sabia que você vinha?
- Sabia, a gente tava junto quando compramos, mas aí terminamos e ele não quis se desfazer da passagem. E eu tô ficando com um cara legal, só que o ex tá encrencando comigo... E a minha prima também está com um ex aqui.
- Como ele chama? Eu conheci?
- Não sei porque nunca estamos no mesmo ambiente. Ele chama Igor.
- O do cabelo preto, cara de índio? (gatíssimo, pensei eu)
- Esse.
- Ah tá, sei, sei quem é.

Mas assim, né? O cara enche o saco dela porque não quer que ela fique com ninguém, mas eu bem vi ele paquerando muuuuito na pista, literalmente, quando elas foram dormir.

Isso ela me contou no buffet bem gostoso que teve e que esqueci de comer. Mais tarde voltamos pra baladinha. Assim que entramos chegaram os irmãos paulistas, bonitos, mas eu ainda tinha dúvidas se investiria neles, tentaria alguma aproximação, porque senti que rolaria. O que acho que pegaria mais fácil, meio André Matos, deu um beijão na Roberta! Era ele o cara legal que ela estava ficando, hahahahaha! Tava explicado, o cara realmente era gente boa e valia apena a dor de cabeça com o ex.
Ficaram os outros dois me fazendo companhia, o outro irmão gigante, com cara de Príncipe do Egito só que ele tinha cabelo tigelinha e o médico-cirurgião-camarão que parecia um do Cassetas.

Ah! E a baiana Julia já tinha se arranjado, depois descobri que ela na verdade não queria ficar com o cara, mas "ele foi tão simpático e gentil que não consegui dizer não" e ela ficou fugindo dele o resto da viagem, hahaha.

Bom, eu me diverti muito com os dois, tentamos dançar mas o DJ tava pegando muito pesado na technêra então ficamos mais do lado de fora da balada numa noite linda enchendo a cara. Só que aí eu comecei a achar que o médico-cirurgião-camarão estava pesando demais na minha e começou a se tornar chato. E o egípicio me esquentando na chapa¹ comecei a achar ele mais interessante, hehehe.
É sempre assim: eu gosto dos difíceis ou dos impossíveis!
Aí, já estava super tarde, o médico-cirurgião-camarão dando em cima, mas não tomava a atitude de fato para eu dar logo o fora e acabar com a tortura e o egípcio sendo bem blasè comigo. GRRR! QUERO BEIJAARRR!! Hahahahaha...

¹ esquentar na chapa: é um termo que aprendi com uma amiga que aprendeu com um amigo virtual do sul, que significa basicamente você dar sorrisinhos, pegar, galantear, mas não tomar uma atitude de fato.

Na outra noite enchemos a cara de novo, eu com o meu abastecimento de proa (a balada ficava na popa e meu quarto na proa, então tinha que atravessar o navio cada vez que precisava encher o copo) e foi a mesma coisa médico pesando, egípcio sondando.

Na última noite já tinha desistido, mas sempre há uma esperança. Não rolou beijo. A balada estava bem vazia porque passamos por uma tempestade entre o Rio e Sampa e o navio balançou demaaaais. Eu quase não consegui arrumar minha mala, porque estar num lugar menor a sensação do balanço é mais intensa e enjoa muito mais. E dá-lhe Plasil (dessa vez tomei esse remédio, achei melhor que o Dramin que me derrubava). Ainda tentei achar a Julia pelo navio para dar uma GLOSS, já que ela não conhecia, mas descobri que ela estava dormindo enjoada também, uma pena.
Ficou apenas a promessa de irmos no forró no domingo, o pessoal de Sampa.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Fui pra Grécia ser fina

Bom, pela fotinho ao lado, pode ver que estou de malas prontas.

Vou viajar com vovó comemorando seu octagésimo sétimo (ou oitavo, não sei ao certo, descubro na viagem e te conto depois) aniversário.

Levo na bagagem: roupa de piscina (maiô branco e chapéu de abas largas, bem coisa de gente fina), roupa de gala e shampoo de verão, só. Coisa de gente fina, né? Eu sei... sigo firme com o Projeto Ser Fina 2009, lançado por Nelize Dezzen que tem como seguidores eu e Vinão. Um corinthiano maloqueiro e sofredor, assim como eu, ou seja, dá pra perceber que o trabalho será árduo.

----

Acabei de chegar da festinha das minhas princesas, que estavam lindas (inclusive a Juju cortou a própria franja e está super modernete, um estilo meio garota GLOSS, amei) e muito felizes com um monte de amiguinhos, recreadores e brincadeiras.
Foto: a Juju já está um pouco de saco cheio de tantas fotos e Liba continua mandando um jóinha com o dedo lambuzado de chocolate (e o príncipe da Ariel apareceu em TODAS as fotos, hehehehe).

Entre um monte de comidinhas deliciosas que eu amo em festa de criança (tipo bolinho de queijo!!!) surgiu o melhor diálogo:

Pessoa: Fui na 25 de março hoje e só tinha fantasia de adulto, tanto que tinham muitos comprando fantasias. Um de fantasma, outro de rei grego...
Pessoo: Eu vou usar uma fantasia do Vampeta no Carnaval.
Eu: Do Vampeta? Como assim?!?
Pessoo: Do Vampeta, oras. Lembra quando ele posou pra G Magazine? Então...
Pessoa: (alguns segundos depois) Ahhh, mas então você não vai ficar com a fantasia por muito tempo porque ela não vai durar a noite inteira, né?
Eu: HAHAHAHAHAHAHAHA!!!

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Mais um convite de chá de bebê

Como sou a fazedôura oficial de convites de chá de bebês da galera, aí vai mais um que deu um pouquinho mais de trampo e tomou um pouco mais da minha tarde de trabalho.

Ficou bacana, né?
Só não consegui igualar a cor da pele, tanto do rosto com o corpo, como da Fabi pro Mosca... ficou esquisito, mas tá valendo porque é zoeirinha total. =D

Novidade da Bourjois: Rouge Hi-Tech liptint

Gente, acabei de experimentar essa coisa da Bourjois!!!
Quem me conhece sabe que eu não sou uma mulher muito das maquiagens, não porque não goste, mas porque eu tenho sérias alergias quando uso qualquer coisa... até sabonetes me dão alergia (minha única explicação para tanto castigo é que na vida passada eu fui muito vaidosa, mas muito mesmo).

Esse batom, se é que podemos chamá-lo assim, é fantástico!
Ele é tipo uma tinta mesmo, que você passa nos lábios e dá uma espalhadinha com o dedo rápida e é absorvido imediatamente, deixando a boca com uma corzinha linda!
Como disse a Nádia: parece que você acabou de beijar!

E o melhor de tudo é que não fica na boca nem a textura de gloss e muito menos a textura de batom, que eu acho bem estranho. Ou seja, parece que você não tem nada nos lábios, mas está com a cor de gente saudável.
Incrível, só deve custar uma nooota.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Coitadinho do David

Gente, olha esse vídeo que engraçaaaaado!!!
Coitado do moleque!! E o pai tirando um saaaarro, hahahahaha!

Imagina ele quando tomar o primeiro porre como vai ser um daqueles bêbados chatos pra cacete.

Surpresa para as princesinhas

Deixei de ir para o show da Alanis, em área VIP pelo preço de pista normal para participar do aniversário surpresa das minhas princesinhas! Agora tenho outras prioridades na minha vida, tá?

Acho que nunca um aniversário surpresa deu tão certo.
Quando elas entraram em casa levaram um susto tão grande! A Liba ficou boladona com o susto que levou e saiu correndo de volta pra rua, hahahahaha!!!

Comemos e bebemos, conversamos, mas a Juju começou a achar o aniversário dela monótono:
- Mamãe, meu aniversário está muito chato.

Hahahahaha! Tadinha, virou um aniversário de gente grande. Elas odeiam quando fica todo mundo conversando e não dá atenção pra elas. Começam a fazer macacada.
Elas ganharam uma varinha mágica do Tio Ciba e da Tia Cris e depois de algumas horas a Julia começou a fazer mágica para a gente sumir, hahahaha.

E no dia seguinte, acordei, liguei na MTV (o melhor horário porque só passa clipe) e começa um da Alanis, ao vivo... afffff! Tudo bem eu espero mais 7 anos para ela aparecer de novo por aqui e que não seja no aniversário de alguém importante. =)

----

"Não quero chá, não quero café, não quero coca-cola, me liguei no CHOCOLATE!!! eu só quero CHOCOLATE!!! Não adianta vir com guaraná, é CHOCOLATE que eu quero comer."

Ai, a TPM está fuedas...

Estou indo almoçar e não vou resistir a uma barra de chocolate Sensação deliciosamente escorrendo o recheio de moranguinho... Hmmmm! GORDA!

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Sobre filmes: dicas e não-dicas

Ultimamente estou muito num momento minha casa, ok, ok, falei isso nos últimos três posts, hahaha.
Então quem está no momento minha casa, fica em casa, certo? Siiiimmmm! (Você troca essa bicicleta por uma chupeta usada? ahhh o Sr. Abravanel) E fica vendo filmes, claro!

Outro dia fui na locadora e disse pra moça:
- Quero assistir um filme de chorar, mas daqueles que você soluça e se acaaaaba de tanto chorar.

A mulher me indicou Antes de Partir com o Jack Nicholson e o Morgan Freeman, eu que sou uma manteiga derretida, choro até quando os BBBs emparedados reveem suas famílias na TV, não consegui derramar uma lágrima sequer. Dei uma engolida no discurso do funeral (não tô contando o filme, tá? porque se ele se chama "Antes de Partir" é porque alguém vai morrer! dãããr!), mas nada de lágrimas.
Eu quis pegar o "Em busca da felicidade" porque tinham duas crianças na capa e filme com crianças nos fazem chorar. Esse não é o filme do Will Smith, são outras crianças e o Val Morrison Kilmer velho e gordo. Filme estranho, a menina é maluca, mas o menino é uma gracinha.
E o que ela indicou dizendo que "se um dia encontrar um homem como esse eu caso" foi o Diários de Uma Paixão... benzadeus!!! Se você quer chorar, assista esse. Eu e mamãe encharcamos as mangas das blusas. O ator é gaaaaato, por isso vale mais. =)

Ontem parei pra assistir Batismo de Sangue, que tinha baixado há muito tempo. Falaram muito desse filme, mas não lembro se bem ou mal, acho que agora depois de ter assistido tenho vaga lembrança que falaram muito mal.
O filme se passa na época da ditadura militar, mas não explica os porquês de tudo aquilo. Me fez até pensar afinal de contas porque todos aqueles estudantes resolveram enfrentar os militares. Se concentram (de)mais nas sessões de tortura, cenas que me deram muitos arrepios, chocantes mesmo. Eu que estudei três anos a Ditadura Militar para escrever minha monografia cheguei a duvidar dos motivos da luta dos estudantes... Afeee!
Os atores são péssimos, parecem estar lendo o script, ou em 1968 as pessoas falavam coloquialmente, sem gírias e sem palavrões (ninguém mandou unzinho tomar no cu o filme todo)? Será? Pior que os Mutantes - Caminhos do coração. Se mesmo assim você decidir assistir esse filme repara só na cena em que o Caio Blat recebe o livro do Marighella e interpreta declama lê um trecho. Só se salvou o Cássio Gabus Mendes, esse é bom, acho que por isso nunca mais fez novelinha da Globo.

E aí hoje a Pá, Pam e Rob vieram aqui com dois filmes também:
- Má, um é comédia e o outro é muito bom, disse o cara da locadora.
- Então vamos ver essa comédia antes.
Um filme britânico, com piadas inglesas, ou seja que você custa entender (tive que explicar umas duas para a Pam), quando entende não vê graça ("aahhh tá"), tipo Monty Phyton. A mina é burra pra cacete e quando você percebe que a protagonista é muito burra nos primeiros 20 minutos, não tem graça o resto do filme porque ela não é burra como Mr. Bean.

Depois vimos o último filme da noite "Um crime americano". Tenso! Muito tenso! Esse eu recomendo, mas precisa ter estômago forte... criancinhas malvadas é mais intragável que comédia romântica inglesa.


O ator Ryan Gosling, em Diários de Uma Paixão. Digaí!


----

Próximos filmes na lista:

- Plata Quemada (desisti de baixar os 4GB, vou alugar)
- Croupier (baixei, mas veio sem áudio, fuck! vou alugar porque estou viciada em jogos e o Clive Owen que faz, hoho)
- Revolver (baixando, do Guy Ritche)
- O barbeiro blá blá blá (baixando, do Johnny Depp)
- O escafandro escathanam (baixando, filme francês foi indicado, ou ganhou, Oscar)
Related Posts with Thumbnails