quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Mêda da boneca da Maísa!


Lembra que fiquei toda feliz que iam fazer uma bonequinha da bonequinha Maísa?

Pois é. Hoje o UOL deu a foto da boneca. E é monstruosa. BENZADEUS!

By: Papelpop.com

O Natal vem vindo, vem vindo o Natal

Não tem como evitar o Natal aos olhos, entrando no seu nariz, no seu trabalho...

Tudo o que eu quero agora é fazer um pedido para o Papai Noel: por favor me dê forças para as baladas do ano que vem.

Vai lá fazer o seu pedido também num blog especial sobre o Natal.
Blog bom é assim, só é atualizado uma vez por ano, hehehe.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Querido diário

Sabe que meu blog é uma espécie de memória escrita pra mim. Não tem as fotos que te fazem lembrar de coisas que já passaram? Meu blog serve como referência bibliográfica (ou “vida-gráfica”, ou autobiográfica? Melhor.) auto-biográfica.
Às vezes vou escrever um novo post e quero situar meu querido leitor em alguma coisa que já tinha dito antes. Então meto um GOOGLE bem no meio:
embrenhada “filme velho”

E aí ele me dá um trechinho de post que não me faz refrescar a memória. Então clico e vou ler do que se trata. Então achei um post que é MARA!

----

E como estou com preguiça de escrever porque meus braços dóem muito há alguns dias, vou republicar aqui um post (editado, diga-se de passagem a escrita melhora com o tempo) do dia 16 de abril de 2006 do dia em que fui passar a Páscoa com a família do namorado da menina que era dona do apartamento que eu morava em Copacabana (o primeiro – e melhor – da minha saga pelo Rio de Janeiro).
Claudinha toda semana pede que eu vá visitá-la no Rio e nunca mais voltei pra lá. Fico devendo a visita, apesar dela não namorar mais o Renato (dono da casa do episódio abaixo) e não termos a casinha “de praia”.

----
16.4.06
Páscoa com a Família Pedra

Na sexta-feira o sol não colaborou muito. Quando acordei estava meio nublado e ninguém animou de ir à praia. Fazia muito tempo que eles não iam para a casa “da praia”, então tinham muita coisa pra limpar, cortar, podar, etc. Ajudei no que deu.

No sábado foi melhor. Como a Cláudia precisava estudar para uma prova do curso, juntamos as tralhas e partimos pra praia eu, Adriana, Dona Janete e Renato. Dona Janete, faladeira que só, também foi porque sabia que ficando lá atrapalharia os estudos, hahaha. Ficou só o Seu Manoel que não é muito chegado a areia e água fresca.

Fomos à praia do Sahy. Tranqüiiila. Difícil acesso. Com uma ilha na frente e uma faixa de areia bem pequena, o que é ótimo assim evita farofada. O Renato e a Janete foram andando até lá, pelo mar... tem um banco de areia que facilita a travessia (na volta depois descobrimos que esse banco some com a maré cheia, hehehe).

Ficamos lá tomando cerveja, conversando, quando de repente surge um povo na água, do meio do nada, vindo da ilha, mas só percebemos eles quando estavam no raso:
- Nossa, de onde surgiu essa gente? – assustei.
- Emergiram ali do meio, só pode... – falou a Adriana e eu imaginei aquele clipe daquela cantora que aparece cantando no meio da água, hahaha.

E então vem andando um senhorzinho, bebinho, com sua vara de pescar e diz pra Adriana:
- Precisa fazer mais abdominal.
Dona Janete estava cochilando na areia e não percebeu, ou não ligou, para a troca de elogios que se seguiu. Nós três sem acreditar que o velho tinha dito aquilo:
- O que? – perguntei desacreditada da situação.
- Eu disse pra ela ali que precisa fazer mais abdominal. – repetiu o velhinho pausadamente, numa boa, só que mais alto. HAHAHAHAHAHA!!!
- A sua mãe também. – respondeu a Adriana, com sangue no zóio.
- Ééé a minha mãe também. – riu o bêbado.
- Porque o senhor não enfia essa vara no rabo da sua mãe? Mas enfia pelo lado de trás, mais grosso, ela vai gostar mais. – Renato retrucou puto da vida.
- Ó... bem... – disse o bêbado cambaleando – foi um prazer conversar com vocês. - virou-se e saiu andando pisando na beira d'água.

HAHAHAHAHA!!! FALA SÉRIO!
Caralho! Velho muito folgado... deu uma vontade de passar a rasteira no velho e dar caldinho nele, já que o mar estava logo ali. Mas o velhinho folgado se fez de bobo (ou de Sr. Sincero) e seguiu caminhando pela praia. Na família do lado falou a mesma coisa pra um negão grandão que só olhou feio, acho que com dó do bebum. E assim foi o bêbado até o fim da praia: cambaleando e mexendo com todo mundo. Acho que ninguém bateu no velho porque ficou pasmo com a audácia dele, fora no fim das contas era uma cena muito engraçado, né? É mole? Parecia piada de comediante do Show do Tom.

Algumas cervejas e mergulhos depois, liga a Cláudia pro Renato, dizendo que não conseguia estudar porque o pai dele ficou conversando com ela o tempo todo, hahaha. Aí Dona Janete, com dó da Claudinha de agüentar a lorota do Manuel, ligou pra ele:
- Mané! Sai de perto da Cláudia, Mané e vai arrumar o que fazer que ela tem prova segunda-feira e precisa estudar! Deixa a Cláudia em paz. – HAHAHAAH!

----

Putz grila! Essa família era demais. Gente do bem, sabe?
Essas pessoas que passam na nossa vida, não sei por que, que nunca mais vou ver, ou vou?
Ando muito nostálgica esses dias.

=)

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Uma nova experiência depilatória

Eu fui pra praia na sexta-feira passada, né?
Aniversário da minha amiga Natali, a amiga mais véia que tenho... nos conhecemos há uns 25 anos, mais ou menos, se não me falham as contas. =) É a amiga que me fez dançar funk em cima do palco na balada com o Seu Jorge tocando pandeiro no fundo, hahahaha!

Minha depilação não estava uma coisa que poderia se dizer: nossa que peladinha! (hahaha!) Mas dava pra encarar a praia depois de uma maquininha (tenho uma Satinelli da Philips que quebra esses galhos). E ainda estou com resquícios de bronzeamento nordestino que disfarçam um pouco a pelugem.

Pegamos um PUTA trânsito pra descer a serra, mas um PUTA trânsito de verdade. Foram seis horas de uma viagem que geralmente duram duas. Indo a 10km/h, paquerando no trânsito, descendo do carro pra bater-papo e tudo mais, só ficou faltando aquele ambulante ixpierto vendendo umas brejas. Uma regra foi criada: JAMAIS DESCER A SERRA SEM UM ISOPOR COM CERVEJA! E eu ainda disse em São Paulo: "Pra ficar em grande estilo merrrmo vamos parar num posto pra comprar uma champagne já que estamos de Mercedona e é aniver da Nata!!!" Mas ninguém me deu ouvidos...
Ou seja, chegamos 4h da manhã e eu não tinha forças para passar a maquininha nos pêlos, toquei um FODA-SE.

De manhã a Nata diz:
- Preciso me depilar. Acho que vou na Rose.
- Sério? Também quero! Mas vamos perder a praia...
- Naaada, bitcho, a mulher é vapt-vupt e ainda é baratinha. É da perifa.
- Ahhh então demorô, bora.

Chegamos no salão a mulher atendeu a gente na hora. Primeiro foi ela. Voltou em 10 minutos. Depois fui eu. Tirei minha sandalinha do hippie da cidade (que amarra na canela) fui deitar na cama como sempre fiz em todas as depiladoras, eis que Rose diz:
- Não, senta aqui no pé da cama e dobra o joelho.
- Como? Assim?
- Mais pra frente.
Fiquei assim: M (conseguiu visualizar? hahaha)
E eu pensando: SENHOR! Que diabo de posição é essa?

- A Natali falou que eu sou rápida?
- Falou sim. ¬¬
De repente a mulher vem com uma espátula enooorme e espalha a cera quente na minha virilha inteira. PUTA QUE TE PARIU BITCHO ELA VAI PUXAR DE UMA VEZ TUDO ISSO? FUDEU! FUDEU! FUDEU! MAYDAY!
Já era tarde demais. Não tinha volta. Comecei a suar frio só esperando a minha pele ser arrancada do meu corpo. E então ela se virou de costas e voltou com um pedaço de calça jeans branca do tamanho da frente de uma coxa. Colou na minha virilha e VRRAAA!
- AOWWWWW!

Não consegui evitar o berro. Mas a Rose não tinha tempo para milongas, ela era vapt-vupt, precisava manter a fama. Quando um lado da virilha ainda pulsava de dor ela já estava passando a porra da cera quente (quase pelando) do outro lado e VRRRAAAAAA! Dessa vez num golpe mais rápido que Rocky Balboa nos tempos de menino. MERRMÃO DOEU PRA CACETE. Tive a impressão de ter ficado assexuada neste momento. E olha que eu geralmente quase não reclamo com a Simone, minha depiladora oficial, dos métodos dela. Simone tem mãos de fada, isso sim.

- Olha Rose, não precisa tirar tudo não, tá?
- Ah, agora que você fala? Já foi tudo...
- E pode deixar minha periquita aí também porque eu ainda pretendo fazer uso da menina. - falei dando uma conferida se ela (a minha perseguida, como diz mamis) ainda estava lá.

Depois disso foi um tal de levanta a perna daqui, arreganha dali e ela passando MUITO da cera-quente-da-porra por todos os lados e os tecão de jeans pra lá e pra cá. Chegava a colar cera na maca e na parede da salinha. Benzadeus.
Só foi bom porque foi rápido. E a cera dela é dessas caseiras de mel, então você passa um paninho húmido (tô meio burra hoje, é assim mesmo?) e já sai. Não é como as ceras roll on que você fica com cera uma semana colada no calcanhar (sim!!! em mim sempre fica no calcanhar, não sei porquê raios). Fora a cera que fica na própria virilha e quando vou direto da depilação pra outro lugar que não seja o chuveiro, na hora do xixi quase me mijo inteira porque estão calça e calcinha coladas em mim, hehehe. É uma merda. Mulher sofre que é uma desgraça.

Pêlos, por que tê-los, Deus? Por quê?? Qual o motivo, razão ou circunstância??

E ainda voltamos no salão depois da praia pra fazer a unha e a Nata fazer escova no cabelo. Poderia contar em maiores detalhes das manicures que viviam num mundinho paralelo, só elas falavam entre si. Parecia a Malhação das manicures, cada uma zoando os causos da outra e nós clientes, as figurantes.
O capítulo do dia era a noiva que foi se arrumar no salão com casamento marcado para as 18h. Era 18h45 ela estava saindo de lá com o véu (ou a grinalda, não sei qual é qual) sem vestido.

Detalhe ¹: o casamento era evangélico e por isso não teria bebida alcóolica, uma coisa absurda pra uma das manicures-meninas, que devia ter seus 18 anos e pelo que entendi está na fase da manguaça.

Detalhe ²: a igreja ficava EXATAMENTE em frente o salão. Ou seja os convidados estavam todos ali em frente vendo a noiva se arrumar. Um deles, todo fanfarrão, ainda ia lá na porta do salão fazer umas piadinhas com o atraso da noiva. Hahahaha.
Mas o pior desse segundo detalhe é que depois que a noiva foi embora para se vestir, as manicures ficaram numa expectativa absurda sobre o vestido. Elas queriam ver o vestido de qualquer forma, o que tirou totalmente a concentração delas na minha unha, o que já não era muita com tanta falação e paradinhas para rir da piadinha da outra. A minha tensão também aumentou bastante a cada brincadeira da recepcionista do salão dizendo: a noiva chegou! Todas se levantavam, largavam suas clientes e iam correndo pra porta ver a noiva. Foram uns 5 alarmes falsos. Eu já estava perdendo a paciência.

Mas como em qualquer capítulo de Malhação, tudo dá certo no final. Quando a noiva finalmente apareceu, todas se emocionaram, até eu. =)~

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Ai, ai essa vida de celebrities

Estava outro dia conversando com o sobre esse mundo esdrúxulo das celebrities.
Ele dizia que achava meio cruel o entretenimento com a desgraça alheia, já eu acredito que elas estão aí expostas para nós nos divertimos mesmo.

Demonstrarei cientificamente. Veja a foto abaixo:
Gente, olha a beiçola da Jessica Simpson (olha essa notícia do link, affff)!!!! Se ela fosse minha amiga de infância na certa os moleques zoariam demais gritando pela rua: BOCA DE CHUPA ROLA!! Hahahahahahaha
Senhor!! O que leva uma pessoa a fazer isso com o próprio corpo? Pra que tanto Botox? Quem foi o médico que disse pra ela que ia ficar "um espetáculo"? Isso sim merece um processo por danos morais, hehehe.
É como se eu saísse por aí com topzinho e a minha pança de fora. A mina é (ou era, agora não sei mais) mor bunita...

Poxa, gente cadê o bom senso, o senso comum, a vergonha? Só vejo vergonha alheia, hahaha.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Eu amo o Fábio Jr.

E num dia das minhas férias que estava acabadaça por ter passado a dia inteiro estirada ao sol. Estava lá na madruga, deitadinha, com o ar condicionado no talo, assistindo Jô Soares e começa o comercial do perfume do Fábio Jr.!! HAHAHAHAHAHA!!!


"Demorei muito pra te encontrar, agora eu quero só você!"

As pessoas muito felizes cantando pela casa, pelo banheiro, pela rua e espirrando o perfume do homi pelo mundo inteiro. TIMAIS! E eu ainda não acreditando que o comercial era dele mesmo, achei que só estavam usando a música que ele regravou e então, finalmente, ele aparece no final. Gente, como ele tá velhinho, né? Muita manguaça. Pensar que ele foi minha paixão dos 15 anos. Até hoje quando tô meio deprê ou apaixonadinha boto todos os CDs do Fabão pra rolar, um atrás do outro. Lindo.
Gosto do Fábio porque ele é brega meeeeerrrmo, não é? O show dele era engraçadíssimo ("era" porque faz aaaanos que não vou em um, ultimamente guardo dinheiro pros shows do Paulo Ricardo, hahahaha), a mulherada se acaba, ele joga charminho o tempo todo, enfia a mão dentro da calça, joga flores. Coisas de cantor romântico.
Mas o Fábio Jr. ele é muito cara de pau. Imita umas paradas do Roberto Carlos (perfume, jogar flores), mas até hoje ele não sabe cantar "carne unha, alma gêmea, dois amantes, dois irmãos". Pode reparar: ele tem um TP no palco com as letras das músicas subindo, hahaha. Pensa numa pessoa que não sabe a letra da música que canta há mais de 20 anos??? Pior que a minha mãe! Hahahaha...

E aí eu viajei nesse finde pra praia e reencontrei a prima de uma amiga de infância, que corria junto quando a gente ia tocar campainha dos vizinhos e eu não a via desde essa época. Naquela conversa de "e aí o que tá fazendo da vida?" a menina (melhor não dizer nomes, né?) não me diz que faz produção pro Fábio Jr. e a banda do filho dele? Catso! Fiquei pirada... a minha maior frustração-groupie-adolescente é nunca ter conseguido uma fotinho com o Fábio, um beijinho, um abracinho... nada. Certeza que no próximo show vou ligar pra ela: quero ir no camarim!!!
Ela muito gente boa, já me avisou que quinhentas tias ligam pra ela quando tem show do Fábio, hahaha. Contou altas histórias hilárias de bastidores, daquelas que se caem na imprensa saem como "uma amiga muito próxima do cantor".

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Não incomode!!!

O departamento que eu trabalho aqui na firma fica em um corredor em que todos os motoboys passam procurando por alguém, para assinar papel, devolver algum material, pegar algum produto... é um inferno. E eu, exatamente eu, sou a segunda pessoa depois da cidadã que fica bem na beira da estrada, a Fabi.

Cansadas de ficar explicando onde achar a secretária Rafaela da GLOSS, a redação da revista NOVA, ou da redação CLAUDIA, decidimos criar esta singela placa informativa.
A placa foi censurada nos primeiros dez minutos. "Pega mal". Mas ela está aqui para qualquer eventualidade que seja necessária no futuro.


A gente ganha pouco, mas se diveeeeerte.

Susana Vieira expulsa marido de casa, diz jornal

Estava estampado na capa do UOL.
Mais uma vez a atriz fazendo papelão em rede nacional.

E quem me conhece sabe que história essa história me faz lembrar, né?
Quem?
Quem?
Muito difícil? Nãããão!!

Gente, como esse Marcelo é escroto! Você olha pra cara dele de carioca-malandro-bronzeado-metido-a-garotão e vê que ele não vale uma nota de 3 reais. Como "as mulheres" ficam cegas, né?

Não tenho pena dela não. Quem sabe agora ela aprende de vez e larga esse encosto numa sarjeta qualquer.

Como estou em clima de separações trágicas já que uma amiga teve o noivo praticamente fugido do altar, este post vai em homenagem a ela: amiga, esses TRASTES sempre permearão nossos caminhos, mas a filosofia Tcha Tcha Tcha está aí para provar que podemos ser felizes.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Newsletter especial


Esse foi um desenho que fiz essa semana.
A GLOSS está com o canal novo Ajuda Eu! com um monte de vídeos palhaçada e resolvemos disparar uma newsletter especial.

Programar o HTML da newsletter é foda. Nego acha que é simplezinho: joga no e-mail e manda pra todo mundo. Mas tem várias limitações (por exemplo não dá para usar imagens de fundo nas tabelas, o que fode o layout da cidadã) e muitas "gambiarras" são necessárias.
Por isso que fazer newsletter tem que ter um bom preço... mais pela dor de cabeça que dá do que pelo tamaaaaanho do trabalho. Se é que você me entende.

sábado, 8 de novembro de 2008

Marcando consulta

- Alô?
- Alô! É do consultório do Dr. Maurício?
- Sim.
- É o Dr. Maurício?
- Ele mesmo.
- Oi dotô é a Mariel queria marcar o meu retorno.
- Oi Mariel, que horário você prefere?
- De manhã.
- Ok. Pode ser na segunda-feira às 9h30?
- Hmmm pode sim... que dizer, não pode, não! Segunda-feira é o meu rodízio!

Do meu lado a Fabi diz:
- Mariel você não tem mais carro!
- Ah é! Eu não tenho mais carro... ok, pode ser na segunda-feira às 9h30...

hunf...

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Obrigada, Deus!

Disse minha vo quando me ligou hoje e lhe contei que tinham roubado meu carro ontem! "Agradece minha filha. Agradece porque nada de mais grave aconteceu."
Pois e, o que me deixou triste eh que a minha mochila da cadimia estava lah dentro com o tenis novo que vou pagar a ultima parcela mes que vem. Droga! So porque eu estava super na malhacao junto com a Nel. No lema: NO balada, YES malhacao. =/
Indo para delegacia para fazer o B.E.O. (eh assim que escreve, sabia?) comecei a lembrar do que tinha dentro do carro e foi quando chorei: TODOS os meus CDs do Paulo Ricardo estavam lah e mais o duplo do Dave Matthews que roubei com muita destreza e mais o do Moptop e mais o do Excambau e mais o da Amy... ai sim comecei a chorar...
O carro a gente arruma outro, o seguro paga... mas os CDs?? Soh de CD acho que tinha um carro novo.

----

Mas sabe que isso nao me deixa injuriada porque afinal de contas ter o carro roubado em Sao Paulo faz muito parte do cotidiano. As pessoas nem se abalam. Eu contava para as pessoas e elas diziam apenas: "Putz! Serio? Que merda!" Como quem ouvia que o outro pegou um puta transito de duas horas.
Na verdade eu me senti bem feliz de ter o carro roubado porque assim acho que vou poder comprar um melhorzinho com pelo menos direcao hidraulica e travas eletricas, porque eu amaldicoava o Potinho toda vez que precisava estaciona-lo na vaga do meu predio ou tinha que GRITAR para os meus caronas: FECHEM OS VIDROS E TRAVEM AS PORTAS!!! Hehehe.

----

Bem, de verdade mesmo, o que me deixou puta eh que dentro do carro eu ACHO que estava o meu cartao do banco e a minha habilitacao e mais uns $100 que a galera me pagou da praia. Eu ainda nao sei se estavam la mesmo porque a chave de casa, essa sim, estava no 'container' (como chama aquilo?) e estou desde ontem a noite sem entrar em casa e tentando achar um chaveiro "de confianca" que possa abrir a minha porta.
E essas pequenices (quase) sem valor sao as que mais torram o saco de providenciar outras: cartao de banco, habilitacao e chave da porta.

PS: postando sem acentos do MAC do meu irmao, ja que nao consegui ainda ir para casa.

sábado, 1 de novembro de 2008

Quem dançou essa?

Se liga na música que esteve na minha cabeça o dia inteiro:

Hahaha... lembra??
Repara no mano que aparece no 1:02. Hahaha, quanta felicidade!
Eu gosto da musiquinha no 1:30 =P
Tanram, tanram, tanram, tanram, tanram, tanram, tanram, tanram, tanram...
Related Posts with Thumbnails