sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Show do Excambau!

Balada de sábado já está marcada: festa de lançamento do CD do Excambau!
Algumas caixas pretas rolarão por lá, hehehehe.

Segue o flyer abaixo:

32ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo

Nossa, de férias e rolando Mostra de Cinema... claro que não queria perder. Me programei tanto que só consegui ir com a Pri ontem, no último dia.
Escolhemos, escolhemos e decidimos ver o filme sobre o Che, que tem o Rodrigo Santoro em um dos papéis. Ok.
Fomos correndo para o cinema do Unibanco na Rua Augusta, cientes de que entraríamos atrasadas na sala.
- Meia entrada para a próxima... do Che, né?
- Ok. Mas a próxima é daqui meia hora, chama-se Max Payne.
- Ah, tudo bem. - pensei eu. Mostra é Mostra todos filmes para estarem na Mostra é porque tem algo de bom. - Pri, não é do Che, pode ser esse?
- Putz!!! Era no Unibanco da Frei Caneca.
- Errrr... leu o jornal quinhentas vêiz e viemos parar no cinema errado. Bom, só dá para ver esse agora.
Na fila, pois é, já tinha uma fila para entrar, enquanto nos revezávamos entre comprar pipoca, água, fazer xixi, guardar lugar na fila, começou a encher de gente o que animou minha amiga cineasta:
- Bom, com esse tanto de gente acho que pelo menos a crítica deve ter sido boa.

E assim foi. Entramos na sala sem saber necas de pitibiriba sobre o filme. Eis que surge Mark Wahlberg na tela. A Pri olhou pra mim e soltou um:
- Pããããtz!

E aí começaram a surgir monstros fantasmagóricos nos dez primeiros minutos do filme. Pensei eu, dessa vez:
- Pããããããããããããtz! Que meeeeeerda! Viemos na Mostra INTERNACIONAL para assistir filme de ficçãozinha americanóide. CARALEO!

Ainda tive aquela esperança da primeira meia hora de filme ruim que você acredita que a história vai melhorar, mas não. Foi horrível, foi péssimo, puta filmezinho de merda. A cena da nevezinha em cima da arma foi ridícula. A cena dele dando uns tiros para trás também. E na cena que o sol aparece depois do filme inteiro se passar de noite e nevando. E tantas outras...
Eu via na nuca das pessoas a minha frente que elas também não estavam à vontade com a película.
Saímos indignadas do cinema. Hunf. ¬¬

Uma pena o cartão de votação popular não ter um -5, então ficou com a minha nota "1 não gostei".

Festa da firrrrma



Bom, nem preciso dizer que a festa de um-niversário da GLOSS foi demais, né?
Estava morrendo de saudade da galera do trampo! Rs. Sim eu confesso, estou sentindo falta (meu Deus como posso estar dizendo isso?).

Difícil foi chegar (e ir embora) no centro medonho de São Paulo, onde aconteceu a festa numa balada nova, chamada Mary Pop, que é bem bacana. Apesar de ter um sistema de entra-e-sai da pista bem estranho. Duas portas dividem o ambiente do resto da casa e elas não podem estar abertas ao mesmo tempo por causa do som, então você fica entre elas por um bom tempo num cubículo que ecoa. Rs. Estraaaaanho.

Bom, graças que fui com a Pri de co-pilota. A Joba e a Pá atrás, que não conseguia chamar a Joba de Joba, só de Jojoca, ou Jajaca, ou Jejeca, ou Jijica, ou Jujuca, hahahahaahah! É uma figura mesmo.

A balada durou pouco, era 1h30 estava miadaça, mas como estou de férias meu pique é infinito e era open bar... Ficamos até o DJ nos expulsar com músicas de ninar, cantar Parabéns, cortar o bolo e comer brigadeiro, hahahaha. A galera acreditou! Eu e Paola dizendo pra todo mundo que estava no lounge. "Você já comeu o bolo? Não? E brigadeiro?Corre, estão servindo lá em cima. Depois pega a lembrancinha na saída ali com aquela mocinha." Os bêbados voltavam frustrados e me xingando, hahaha. Peguei uns três bobos na casca do ovo.

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Ah, as férias...

As primeiras férias não se esquecem jamais.
Ainda mais as minhas. Se as próximas forem tão boas quanto foram essas... MEU DEUS!

Eu queria ter escrito aqui de pouquinho, como diário de bordo, ops, de viagem, maaaassss ainda não tenho um notebook então agora é tanta história pra contar, tanta coisa louca que aconteceu, tanta gente boa que conheci, gente maluca também, que ficaria muito pedante de escrever. Minhas companheiras de Vida Difíííícil imploraram para que eu relatasse a melhor trip de nossas vidas, mas não vai rolar. Pronto! (gíria do nordeste, tipo o nosso "isso", rs).

Pensa que chegamos em Recife na quarta de madruga, no finde estávamos em Porto de Galinhas, na segunda em Macéio, na quinta em Recife de novo, na sexta em Natal e na segunda em Olinda. Deu pra perceber que é muita onda? (outra gíria, hahaha). Pronto! (hihihi)
Fotos também só poderão ser vistas pessoalmente porque não vou postar nada na internet. Pronto! Tô chata pra cacete, rs.

É bom estar de volta e ver gente bonita, ou pelo menos ter a esperança de ver uma, hahaha.

Vivi-Passos-Curtos obrigada pela recepção! Te adoro, amiga! Te espero aqui nessa cidade feia, fria e fedida que você tanto gosta. =)

Um beijo de Mariel-Vida-Difícil, Joba-Tsé-Tsé e Tuca-Galerinha.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Dia das crianças mais divertido: iPod nano em 8 cores fantásticas

Eu quero um!!!
E quero um amarelo...

Vou ficar querendo, é eu sei...

Só pra aumentar a minha audiência...

Tem coisas que você só acha aqui
Mais uma vez as buscas no Embrenhada Ltda:
----------------
- buffets bairro capao redondo (procurado mais de uma vez! espantoso)
- fotos de meninas dando o cu (olha o meu aqui ( o ) ... humpf!)
- porque a comida gruda na panela (receitas Dona Benta é comigo mesmo)
- como costurar um vestido para festa junina (com as minhas dicas para técnicas de overlock)
- quero colocar meu pedido no muro das lamentações (como assim minha querida? ô vida amargurada, clica ali embaixo, em "emergências", que a titia te ouve)
- fotolog + o dedo levantado é a mensagem (yeah! _|_)
- rg falsificado (aí é com a minha prima, ela entende disso)
- horcut (ai, ai, esse pessoalzinho mudéééérno)
----------------
Tive que fazer isso porque essa semana as pesquisas superaram os já batidos "travestis", "pau duro", "peito de fora", "fusca rosa", "erotic", "meninas gostosinhas" e claro, "boceta" ou "buceta".

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Enquanto isso, no lustre do castelo...

Depois daquele VMB mó furado, a moda agora é ler o blog do Tico Santa Cruz, do Detonautas falando mal do VMB, da Pitty, dos emos, da MTV, do Marcos Mion e depois ler o blog do Marcos Mion dando respostinha, hehehehe.

Depois que os "ricos e famosos" resolveram escrever em blog também o mundo virtual ficou muito mais divertido. =)

domingo, 5 de outubro de 2008

Finde agitado...

... mesmo eu não querendo/esperando.

Não gosto quando chega a sexta-feira e não tenho nada programado. Sou virginiana às vezes, benhê!
Terminou o curso de Tipografia (com o Henrique do Tipocracia) e eu acho que não gostei da segunda parte do curso, hehehe. (já sou uma "tipocrata"!) Não sei, acho que estava com preguiça. Muito sono.
Ouvi muitos reclamarem que o curso começou muito cedo, às 10h! Hehehe. O curso era para o Clube de Arte e o povo da arte chega nas redações depoooois das 10h. Quiçá depois do meio-dia.
E eu adoro isso! Por isso a balada me consome. Então todo mundo fez a sugestão de um próximo curso ser mais tarde. =)

Bom, e aí que já era umas 18h de sexta e eu ainda não tinha nada programado, nem a musiquinha da sexta-feira que a gente canta toda sexta-feira, eu tinha cantado. Estranho!
A minha redação está um marasmo, ninguém mais lá é o mesmo. A Nel está namorandinha, a Fabi está grávida, a Rafa está de férias, os meninos nos esqueminhas deles, ou seja, todos mortos da Silva... céus!! PRECISO DE AJUDA!!! (GLOSS me ajuda?)

Decidi ligar pra Pri (sempre ela).
- Vamos tomar umas?
- Vamos! Onde?
- Ah, vamos dessa vez num lugar mais ajeitadinho, quero ver gente.
- Vamos, naquele que quero te levar, o Kabul.
- Tá bom, eu te encontro lá.

Cheguei cedo. Tão cedo que achei uma vaga na porta (odeio pagar estacionamento, odeio!). Entrei no bar e veio a garçonete:
- Oi eu sou a Juliane, você já conhece o bar? Ah! Então vem que eu vou te mostrar. Não, não temos mais mesas. Todas essas estão reservadas. Esse aqui é o banheiro, ele sempre fica aberto, se estiver fechado é porque está ocupado então é só esperar um pouco (é merrrmo?), mas lá em cima tem outros banheiros. Essa sala aqui é tipo um lounge que o pessoal reserva pra um aniversário ou coisa do tipo e tem um banheiro lá também que você pode usar, sem problema. Blá blá blá blá (não parava mais, como se a balada fosse muuuuito grande!).
- Que cerveja tem?

E aí sim começou a sexta-feira. Ainda esperei uma meia-hora pela Pri que decidiu salvar umas culégas da facul perdidas e dig lendo a minha GLOSS (preciso conseguir ler inteira, tem umas duas edições que não li de cabo a rabo). Sentei no penúltimo banco de uma bancadinha. O último foi tomado pela namorada de um fumante lazarento que ficou a noite toda me dando cotoveladas. Logo depois a Pri (também com seu cigarro) chegou e iniciamos umas conversas calorosas que quase não reparei nos (poucos) gatinhos que passavam.

Inclusive mais uma vez vi um d'Os Quebradeiros na balada. Estão me perseguindo. Tão querendo alguma coisa? Hahahaha.

Acho que foi a balada que mais discuti política. Às vésperas do primeiro turno das eleições o assunto era só esse. Uns kids colaram e insistiram trocar idéia: ok, estamos falando de política. E discutimos política até nos expulsarem do bar. Um deles até entrou no acaocaixapreta.blogspot.com e comentou, hahaha. Ele só não sabe que o meu número do telefone está salvo errado na agenda do celular dele.

Um dos meninos ia votar no Kassab porque ele não queria que a Marta ganharia. Ele não ia votar porque ele acredita no Kassab, ele ia simplesmente votar porque as pesquisas indicam que a Marta tinha chances de ganhar. E as pesquisas dizem alguma verdade? Pelo que pudemos comprovar, não, né? Porque a própria Marta gritou para todo mundo ouvir que ela era a primeiraça das pesquisas.

Eu já acho que essa porra de pesquisa nem deveria existir, deveria ser proibido fazer pesquisa, assim como é proibido mostrar material de apoio nos debates. As pesquisas (que entrevistam trezentas pessoas, mas nunca me entrevistaram!) influenciam até os seres mais pensantes como esses aí de cima. E não foi só o kid que me disse utilizar essa "tática" contra candidatos indesejados.

Bom, foi uma noite bastante divertida. Não sei porque as pessoas se privam de discutir política. A verdade é que bebi tanto que a Exorcista aqui dormiu na casa da Pri. Foi uma noite tensa, fazia tempo que não tomava um porre... e foi sem querer, quando vi, já Elvis.

Acordamos morrendo de fome e uma vontadezinha incontrolável de comer um mexicano. Fomos parar no Yucatán que eu não conhecia, mas sempre ouvia falar mal. Só que o El Kabong que gosto muito só abriria de noite. O melhor de tudo foi chegar lá e descobrir que eles agora têm rodízio!!! R$27,90 e vem tanta coisa que eu só consegui comer um de cada e olhe lá, cada item é muito grande: o burrito, o taco, a quesadilla. Ai, aquele doritos original com os molhinhos... hmmmm!

Depois fomos até o Reserva Cultural (cinema que fica "dentro" da faculdade Cásper Líbero e seu complexo tv-jornal-sei-lá-mais-o-que), que eu também não conhecia assistir o tão falado Ensaio Sobre a Cegueira. Eu fiquei toda serelepe porque faz uma eternidade que não vou ao cinema, acho que desde Titanic. E ir ao cinema no centro de São Paulo são outros quinhentos, né? Não é um reles Cinemark da vida. Você até se sente um cult. Blérgh! Hahahaha...
Uma fila enoooorme se fez na porta.
E ainda ali do lado de fora, enquando esperava a Pri voltar do banheiro, a Sabrina Parlatore fazia uma cabeça para um programa da TVCultura, dizia ela (mil vezes porque ela fez várias vezes, hehehe):
- E aqui na sala de cinema, antes de começar a sessão, durante os comerciais, músicos irão tocar a trilha do comercial.
Pensei: hãn? Esperei ansiosa. E assim foi, começou o comercial da Honda e seu novo Accord e os carinhas no violino, piano e uma no contra-baixo tocaram a música do comercial. A Pri gritou num cochicho:
- Pô, mas precisava ser no comercial da Honda?
- Só a Honda pagaria por isso...
Em que outro lugar do país você presenciaria uma cena dessas? Hein? Hein? A galera até aplaudiu os músicos e com certeza essa era a intenção da Honda: ter o seu carro aplaudido. Nojento! Tchan!
E o filme eu achei bem legal, forte, quase vomitei em uma cena. Foi bem estranho ver São Paulo cheio de placas em inglês. Já minha amiga, futura cine-documentarista nos cinco primeiros minutos do filme disse: já achei uma bosta! Hehehe...
Saímos do cinema e nada mais estava aberto na cidade, a lei seca que parece nem existir mais imperou na boêmia da cidade. Depois de passar em dois supermercados fechados, um posto de gasolina com caixa quebrado conseguimos comprar umas brejas em outro, por apenas R$ 25 o engradado. Posto de gasolina abusa da gente, né?

Domingão fui até pra lá do Valo Velho, já no município de Itapecerica da Serra, hahaha, visitar um orfanato que a minha amiga Paola estava fazendo uma festa beneficente de Dia das Crianças. Ai, segurei o choro muitas vezes. Fico muito mal, mas precisamos dar um apoio ou um sorriso pra essa gente sofrida, né? Elas pareciam ter tanta felicidade naquele momento. A piscina de bolinhas sabor chulé que os diga!

E o finde não acaba aí! Quando eu pensava que só me restava ficar na internerd fazendo marketing viral e assistir o cocozinho do Pânico (depois do CQC, meu conceito com o Pânico caiu trocentos%), eis que a presidente da Equipe Tcha Tcha Tcha diz:
- Vamos comer açaí e estamos passando aí.
Fomos até o shopping Ibirapuera comer um açaí que tem ali do lado e fomos a cavalo! Porque a Mariane está aprendendo a dirigir e troca de marcha como um cavalo freia: ÔUA. Hahahaha!
- Gostou de andar comigo dirigindo, Mari?
- Gostei, claro, é sempre bom ter algum indíce de adrenalina no sangue.

PS: haja fôlego pra ler, hein? E por favor, cliquem nos links que indiquei! Beijomeligaqueeuatendo!

...

Pérolas do Orkut

Eu já dizia no meu perfil: e o Orkut serve pra quê senão fuçar no Orkut alheio?? Hehehe...
Se liga nas figuras que aparecem no meu:


Prestou atenção mesmo?? Nos detalhes??
Reparou que não basta ser o Wellingthon, tem que ter um H no meio... e um bigodinho da adolescência... affffff!!
E o amor da vida dele?? ERINETE!! Hahahahaha...
Bom, claro que destaquei as bizarrices. Preste atenção nos ROSAS, please!
Se quiser ver com seus pópios olhos, vai lá.

Nessas horas sinto falta do Caco Antibes, hahaha!!
Maldita inclusão digital!!!!

[Venenosa - mode off]

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Revista GLOSS faz 1 ano...

De muito sucesso, diga-se de passagem.

Em 1 ano a GLOSS conseguiu chegar no nível que se prospectou para daqui uns 2 ou 3 anos!!!
Sucesso total, fala sério! É a 3ª revista feminina mais vendida no segmento em circulação avulsa (atrás apenas de Claudia e Nova) e a 4ª em circulação total. Caramba!

A capa está sendo bastante criticada pelas leitoras no Orkut, mas não julguemos o livro pela capa, né? O que importa mesmo é o que tem dentro. E além do mais no site da GLOSS vai ter muuuuuuuita coisa: promoção para ganhar ingresso pro show da Madonna, vídeo da Mariana Ximenes metendo a cara no bolo, joguinho da memória só com lindões (Rodrigo Hilbert, Rodrigo Santoro, Jude Law), novos canais Passo-a-passo, que estamos nos matando pra ensinar tudo o que é possível sobre beleza e moda; e o canal GLOSS Ajuda Eu, que estamos nos divertindo demaaaais filmando um monte de besteirol e coisas bastante úteis para ajudar as leitoras de GLOSS: do tipo "como fazer gelo transparente", "como sair de um abraço depois que seu braço já dormiu", "como identificar cantadas podres na balada", "como imitar um bonecão de Olinda", "como tirar uma cacota do nariz sem ninguém perceber", e muito mais.

Quem tiver mais alguma idéia desse naipe para o GLOSS Ajuda Eu, deixa aí nos comentários que nós testamos e filmamos. =D

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

A bundinha do Nadal

Gente, olha o que me chega na caixa de entrada??? O tenista espanhol, Rafael Nadal trocando de sunga num barco, com a bunda de fora!!! BENZADEUS!

Que bundinha, hein Rafa? Como diria a Ione, esse é do Brasil-sil-sil!
Huahuahuahauhauahua!

A matéria completa está aqui no site da Abril.com.

Curso de Tipografia

Hoje começou um cursinho de tipografia promovido pela firma.
É muito legal! Descobri que sou cabaça-mor em tipografia.
Amanhã tem a segunda e última parte, semana que vem será apresentado um documentário sobre a fonte Helvetica (pelo que entendi).

Descobri porquê algumas fontes têm o nome "Grotesca". Seguinte: até o século XIX todas as fontes tinham serifa e quando resolveram criar uma fonte sem a serifa todo mundo achou estranho, não gostou, enfim, achou grotesco, hehehe.
E pra mim as fontes sem serifa são muito mais bonitinhas, nada grotescas.

Nerd [mode off]

----

Militante [mode on]

Hoje é o grande dia da revolução!
Vamos instigar as pessoas à refletir. Vamos deixar de só reclamar. Vamos agir.

Vamos distribuir caixas pretas!!!

Esperamos repercussão!!!

acaocaixapreta.blogspot.com Leia, reflita, comente! Junte-se a nós. Saia dessa posição de reclamão!
Related Posts with Thumbnails